11 ago 2015

Que o nosso coração seja simples, humilde e puro

Que o nosso coração seja simples, humilde e puro. Para entrar no Reino dos Céus precisamos resgatar a simplicidade, a humildade e a pureza e viver esses valores encontrados nas crianças.

Em verdade vos digo, se não vos converterdes, e não vos tornardes como crianças, não entrareis no Reino dos Céus” (Mateus 18, 3).

O maior no Reino dos Céus é aquele que se parece com uma criança, pois – o pequeno ou a pequena – ela ocupa um lugar central no Evangelho. Primeiro, porque todas as crianças, quanto mais crianças forem, tanto mais abençoadas e comunicadoras da graça de Deus passam a ser. Ao passo que, quanto mais crescemos e quanto mais adultos nos tornamos parece que mais nos afastamos do Reino dos Céus.

No entanto, isso não é para nós um relaxamento no sentido de que devemos ser pessoas infantis. Não, não é isso, pelo contrário, precisamos ser pessoas adultas e maduras a ponto de descobrir que existe uma criança dentro de nós e que esta não pode morrer. Esta criança precisa estar viva dentro de nós, porque foi no nosso ser criança que a graça de Deus entrou em nós.

Alguns elementos na vida de uma criança tornam a nossa vida humana mais sadia, mais plena e mais agraciada. O primeiro [elemento] deles é a simplicidade, porque a criança é muito simples e não tem a cabeça complexa, como é a cabeça dos adultos, cheia de intempéries, de gostos e contragostos. Criança sabe ver o mundo de modo mais simples e descomplica aquilo que nós complicamos.

O coração de uma criança é humilde. Ela precisa de colo, de aconchego, de cuidado, não se faz de arrogante, nem de que “tudo sabe e tudo pode”. E por mais que esperneie de um lado e de outro a criança é sempre dependente do pai e da mãe. Como precisamos, com elas, aprender a ser dependentes de Deus e a ocupar o nosso lugar no colo e no coração de Deus!

Toda criança é pura e não sabe misturar a maldade, ela não é contaminada pelos vícios, pelas impurezas e pela malícia deste mundo. Pouco a pouco, a vida foi introduzindo entre nós o tempero da maldade e da malícia. E como a vida adulta é cercada destes elementos! Se quisermos entrar no Reino dos Céus, nós precisaremos resgatar os valores de uma criança dentro do nosso coração.

Que Deus tempere o nosso coração com a simplicidade, com a humildade e a pureza de uma criança para que não percamos o Reino dos Céus!

Deus abençoe você!


Padre Roger Araújo

Sacerdote da Comunidade Canção Nova, jornalista e colaborador do Portal Canção Nova. Contato: mailto:padrerogercn@gmail.com – Facebook

Comentários