26 dez 2014

Permita que a salvação de Jesus entre em sua vida

Não basta reconhecer que Jesus é o nosso Salvador, é preciso se deixar ser salvo por Ele, é preciso permitir que a salvação d’Ele entre em nossa vida!

Estêvão, cheio do Espírito Santo, olhou para o céu e viu a glória de Deus e Jesus, de pé, à direita de Deus” (Atos dos Apóstolos 7, 55).

Na alegria das festas da Oitava do Natal de Nosso Senhor Jesus Cristo, hoje nós celebramos a festa de Santo Estêvão, o primeiro mártir da fé cristã, aquele que morreu por amor a Jesus Cristo. E o que a vida e o martírio de Santo Estêvão têm a nos ensinar na vivência dos mistérios do Natal de Jesus?

Primeiramente que Estêvão era um homem cheio do Espírito Santo, um homem embriagado da graça divina. Uma vez que este mártir conheceu o amor de Deus ele se rendeu a ele e se entregou a ele. E Deus, no poder de Seu Santo Espírito, fez de Estêvão um instrumento escolhido. Estêvão testemunhou onde estava o amor incondicional de Deus para a humanidade; ele era uma testemunha viva desse amor único e incondicional que Deus tem por nós.

Deixe-me dizer uma coisa a você: não basta reconhecer que Jesus é o Nosso Salvador, é preciso se deixar ser salvo por Ele, é preciso permitir que a salvação d’Ele entre em nossa vida! Creio que a humanidade inteira, até aqueles que não são cristãos, sabe que Jesus é Salvador; o que muitos e, tristemente, a maioria da humanidade, não reconhecem ou não experimentaram ainda é o poder salvador de Jesus. Quantos dos nossos ou talvez nós mesmos não fomos ainda tocados e resgatados por essa salvação que Jesus nos trouxe.

O Senhor Jesus nos tira da escuridão, das trevas, da vida do pecado e nos conduz para a vida da graça e para a luz! Foi essa luz e essa graça que iluminaram a vida de Estêvão e por isso ele foi testemunhar ao mundo que Jesus era o seu Salvador e o Salvador da humanidade.

Nós reconhecemos quando uma pessoa é resgatada por Jesus, quando ela testemunha com a sua vida, mais do que com as palavras, aquilo que Ele realizou na sua vida, a diferença que Ele fez em sua vida.

Veja que não somos piores nem melhores do que ninguém, somos todos pecadores, mas não queremos viver como pecadores, queremos viver como redimidos e queremos testemunhar ao mundo aquilo que Jesus Cristo tem feito em nossos corações; ainda que seja preciso dar a vida, derramar o sangue como Santo Estêvão o fez. Ele não estremeceu, não teve receio quando foi apedrejado por causa do nome de Jesus.

Seguir Jesus significa também ser martirizado, ser desprezado e não ser reconhecido pelos homens. Seguir Jesus não é sinônimo de glória, de exaltação. Seguir Jesus é, muitas vezes,  sinônimo de indiferença e de pedradas que o mundo faz questão de dar nos seguidores do Cristo Jesus.

Que nós tenhamos a audácia, que tenhamos realmente a força do Espírito em nós para que continuemos a testemunhar no mundo pagão que Jesus é o Senhor da nossa vida!

Deus abençoe você!


Padre Roger Araújo

Sacerdote da Comunidade Canção Nova, jornalista e colaborador do Portal Canção Nova.

https://www.facebook.com/pe.rogeraraujo/?fref=ts

Comentários