16 set 2013

Oremos pela nossa nação e por nossos governantes

Oremos pela nossa nação e por aqueles que foram constituídos para governar na paz e na justiça.

Celebramos dois mártires da Igreja: São Cornélio e São Cipriano, os quais viveram nos primórdios da fé da Igreja. Queremos, hoje, pedir a intercessão de ambos.

Queremos, primeiramente, nos voltar – dentro da liturgia diária – para a Primeira Leitura da Carta de Paulo a Timóteo. Logo no início, o apóstolo diz: “Antes de tudo, recomendo que se façam preces e orações, súplicas e ações de graças por todos os homens; pelos que governam e por todos que ocupam altos cargos, a fim de que possamos levar uma vida tranquila e serena, com toda a piedade e dignidade” (I Tm 2,1-2).

Meus irmãos, a Palavra de Deus está nos convidando a tomarmos uma atitude de homens e mulheres orantes. Primeiro, que coloquemos no Senhor a nossa confiança e esperança, mas que não deixemos de orar por aqueles que foram constituídos em autoridade, por aqueles que são os nossos governantes, que estão à nossa frente no governo do município, do estado, da nação, por aqueles que são os governantes do mundo inteiro.

Infelizmente, caímos numa mania, num jeito errado de querer mudar o mundo e a sociedade simplesmente pelo hábito de falar mal deles, de criticá-los e, muitas vezes, até aderimos à baderna, à desordem, e nós cristãos não assumimos nossa postura no mundo, ou seja, de orarmos.

Primeiro, orarmos para Deus nos conceder o bom senso, a retidão, o juízo para que possamos escolher melhor – e bem – aqueles que são as nossas autoridades. Mas, uma vez que eles foram constituídos como autoridades, merecem o nosso respeito e a nossa oração.

Isso não quer dizer que nós, cristãos, vamos ficar de “braços cruzados”, indiferentes, não vamos nos preocupar com a corrupção e com os males da nossa sociedade. Não, muito pelo contrário! Precisamos ser cristãos atuantes. Não podemos nos esquecer da nossa obrigação de orar por aqueles que foram constituídos governantes, foram constituídos em responsabilidades para que o juízo chegue a eles, para que tenham bom senso na promoção do bem comum, da justiça e dos direitos humanos. Não é na promoção da nossa vontade, não! Cada um tem uma vontade própria, cada um tem uma maneira de ver, mas é na promoção daquilo que nos exorta a Doutrina Social da Igreja. Os governantes têm a obrigação de promover o bem comum e a dignidade humana.

Oremos pela nossa nação e por aqueles que foram constituídos para governar na paz e na justiça.

Deus abençoe você!

:: Ouça esta reflexão no Canal Pod Homilia


Padre Roger Araújo

Sacerdote da Comunidade Canção Nova, jornalista e colaborador do Portal Canção Nova.

https://www.facebook.com/pe.rogeraraujo/?fref=ts

Comentários

Outubro

53%

Confira a revista deste mês
Pai das Misericórdias

Pedido de Oração

Enviar
  • Aplicativo Liturgia Diária

    Com o aplicativo Liturgia Diária – Canção Nova, você confere as leituras bíblicas diárias e uma reflexão do Evangelho em texto e áudio. E mais: você ainda pode agendar um horário para estudar a palavra por meio do aplicativo.


  • Comentários