13 mar 2014

O Senhor transforma o nosso luto em alegria!

Desespero não salva nem ajuda ninguém, pode até fazer as coisas piorarem, mas a oração suplicante e confiante de quem se coloca nos braços de Deus faz milagres e transforma o nosso luto em alegria.

”Ora, se vós, que sois maus, sabeis dar coisas boas a vossos filhos, quanto mais vosso Pai que está nos céus dará coisas boas aos que lhe pedirem!” (Mateus 7, 12).

 

A Primeira Leitura da Missa de hoje nos apresenta o exemplo da rainha Ester, que, ao temer o perigo de morte que se aproximava, ela foi buscar refúgio no coração do nosso Deus, se prostrou diante do Senhor  e fez uma oração fervorosa do amanhecer até que a noite chegasse. Pediu que Deus interviesse em favor do seu povo, que Ele livrasse, socorresse e ajudasse o seu povo. ”Livra-nos, Senhor, das mãos dos nossos inimigos. Transforma, Senhor, o nosso luto em alegria e as nossas dores em bem-estar” (Ester 4, 17ss).

Ester, para nós, é o exemplo da mulher intercessora, do homem intercessor, daquele que se coloca na presença de Deus e acredita que tudo pode ser mudado, tudo pode ser alcançado pela força da oração. A oração confiante não é a oração daquela pessoa que é conformista, que diz assim: ”Não, tem que ser assim, vai ser assim, não tem mais jeito!”. Não existe isso para aquele que confia em Deus! Claro que a oração, ao mesmo tempo que nos ajuda a vivermos situações que não conseguimos mudar, também movimenta o céu, movimenta o coração de Deus, por isso ela alcança milagres. Coisas que nós achamos que não têm mais jeito, eu tenho que dizer a você e ao seu coração que elas têm jeito sim [com a oração]!

Imagina, se nós que não somos pessoas tão boas, quando nossos filhos insistem muito conosco, cedemos aos pedidos deles só para nos ver livres da chateação deles. Imaginem o Nosso Pai o que não fará para mudar até coisas naturais que, muitas vezes, irão acontecer [para nos socorrer].

Como nós precisamos de intercessores nos dias de hoje! Não de intercessores desesperados, sem confiança, mas de intercessores que sejam sóbrios, confiantes, que sabem que Deus é o refúgio seguro. De intercessores que se prostrem no chão, que supliquem à mão poderosa de Deus que nos livrem dos males deste mundo, das tragédias, das desgraças. Precisamos de intercessores que supliquem a oração do livramento, porque, ao vermos coisas ruins acontecerem, nós simplesmente podemos lamentar.

Lamentamos muito, mas oramos muito também e precisamos orar mais ainda, pedir mais ainda, suplicar mais ainda a luz de Deus sobre as situações difíceis que nossa família, que a nossa casa, que nosso filho ou que algum parente esteja enfrentando. Desespero não salva nem ajuda ninguém, pode até fazer as coisas piorarem, mas a oração suplicante e confiante daquele que se coloca nos braços de Deus faz milagres e transforma coisas ruins em boas.

Que sejamos homens e mulheres da oração que movimenta o coração de Deus!

Que Deus abençoe você!

 


Padre Roger Araújo

Sacerdote da Comunidade Canção Nova, jornalista e colaborador do Portal Canção Nova.

https://www.facebook.com/pe.rogeraraujo/?fref=ts

Comentários

Outubro

42%

Confira a revista deste mês
Pai das Misericórdias

Pedido de Oração

Enviar
  • Aplicativo Liturgia Diária

    Com o aplicativo Liturgia Diária – Canção Nova, você confere as leituras bíblicas diárias e uma reflexão do Evangelho em texto e áudio. E mais: você ainda pode agendar um horário para estudar a palavra por meio do aplicativo.


  • Comentários