08 jan 2016

O Senhor retira da nossa alma toda sujeira

Não deixemos que as sujeiras tomem conta da nossa alma, que as coisas asquerosas do mundo nos tornem impuros

“Senhor, se queres, tu tens o poder de me purificar” (Lucas 5, 12).

 

Hoje, estamos contemplando Jesus passando por uma cidade. Um leproso se aproxima d’Ele e suplica do fundo do seu coração: “Senhor, lava-me, purifica-me, renova-me!”. Ele se joga aos pés de Jesus, porque sabe que sua carne está asquerosa.

A carne de um leproso, naquela época, era fedida, e ninguém se aproximava dele; ninguém se aproximava de pessoas que continham lepra, até mesmo porque elas viviam afastadas, marginalizadas, colocadas à parte, e ninguém suportava estar perto delas. No entanto, elas queriam estar perto de outras pessoas e ser como elas.

Nenhum de nós gosta de viver marginalizado, discriminado ou deixado à parte. Pode ser que ninguém nos discrimine nem nos rejeite, e até tenhamos um convívio social, uma família, mas há uma realidade muito dura que vai nos afastando de Deus, das pessoas, da nossa própria essência, sem que, num primeiro momento, percebamos.

O pecado é uma realidade muito dura, que vai nos isolando, primeiro, da nossa essência, depois, da nossa relação com Deus. Sem que percebamos, também vamos nos afastando das pessoas, porque o pecado faz de nós pessoas avarentas, orgulhosas, soberbas e egoístas; e a mais dura realidade do pecado é que ele deixa em nós as impurezas, as sujeiras, as maldades que ele próprio faz na alma e no coração.

Pode parecer que somos pessoas limpas, bem cuidadas e cheirosas, mas não percebemos as impurezas que se acercam da nossa alma e do nosso coração. Vamos ficando sujos, de modo que chega um momento em que não nos aguentamos mais. Precisamos, todos os dias, do banho da purificação.

Creio que você não suporta passar um dia sem tomar banho, sem sentir aquela renovação do seu corpo lavado por completo. Às vezes, pode ser até mesmo um banho corrido, mas ninguém passa, pelo menos uma semana, sem aquele banho de se lavar por inteiro, pegando a esponja que tira todas as impurezas que se acumulam em nossa pele, em todo o nosso corpo.

Amados irmãos e irmãs, não deixemos que as sujeiras tomem conta da nossa alma nem que as coisas asquerosas do mundo nos tornem impuros. Uma vez que as sujeiras entram em nós e vivemos no mundo com tantas coisas sujas e porcas, que tocam em nossa alma, nós temos quem pode nos curar, lavar e purificar-nos.

Como o leproso do Evangelho, que possamos dizer: “Senhor, se queres, tu tens o poder de me purificar!”. Com humildade e contrição, com o espírito prostrado por terra, humilhemo-nos sobre a mão poderosa do Senhor que há de nos lavar, purificar e renovar-nos até das sujeiras da alma que não percebemos.

Deus abençoe você!

repensando-a-vida

Adquira este livro de padre Roger Araújo


Comentários