08 abr 2015

Nossa riqueza está no nome de Jesus e não no dinheiro

Nossa riqueza está no preciosíssimo nome de Nosso Senhor e Salvador Jesus Cristo, não no dinheiro e nos bens materiais que possuímos, porque todos eles hão de perecer.

Não tenho ouro nem prata, mas o que tenho eu te dou: em nome de Jesus Cristo, o Nazareno, levanta-te e anda!” (At 3, 6).

O coxo, que todos os dias estava próximo ao pórtico do Templo para pedir esmola e ajuda, precisava muito mais do que esmola, muito mais do que uma ajuda material. Esse homem precisava de cuidado, de amor, de atenção e de salvação. É por isso que Pedro, quando dele se aproxima, diz-lhe com toda a propriedade: “Não tenho ouro nem prata”.

Sabem, meus irmãos, nós, muitas vezes, podemos não ter o bem material necessário para ajudar aquela determinada pessoa, aquela situação ou aquela necessidade. Muitas vezes, o ouro e a prata não salvam. O ouro, a prata e o dinheiro, por vezes, mais perdem do que salvam uma pessoa. Ao passo que nós podemos ter certeza de que Jesus, sim, salva, cura, liberta e resgata a dignidade humana.

O Senhor Jesus nos faz levantar, ainda que estejamos prostrados; e nos faz ficar de pé, ainda que não tenhamos nem forças para caminhar. Ele nos levanta de toda doença e enfermidade do corpo, da alma e do espírito. Nós até podemos levar o pão, o teto e aquilo que, materialmente, as pessoas precisam para as suas necessidades temporais. Isso é caridade, é cuidar da necessidade do outro, daquilo que o outro precisa, mas permita-me dizer uma coisa a você: nós nunca podemos deixar de levar o nome de Jesus às pessoas!

Sim, isso porque nós atendemos a uma realidade material momentânea ao ajudar a pessoa naquele momento e lhe dar um socorro material. Mas, quando levamos Jesus a essa pessoa, O levamos para toda a sua vida porque Ele não serve só para o momento presente, Ele serve para a nossa vida inteira. Visto que, no sentido mais pleno, Jesus é para nossa eternidade, por isso não podemos nos omitir de levar o santo nome do Senhor às pessoas à nossa frente, em nossa casa, em nossa família e em nosso trabalho.

A nossa maior riqueza não são os bens que possuímos, porque todos eles hão de perecer e enferrujar. Há um tesouro maior, mais precioso: o tesouro do nome preciosíssimo de Nosso Senhor e Salvador Jesus Cristo.

Se a Igreja primitiva tinha no nome de Jesus a Sua única riqueza, foi esta mesma riqueza que se espalhou por toda a face da Terra e salvou homens e mulheres em todas as etapas da história humana.

Nós precisamos continuar irradiando [essa verdade] e levando com toda a autoridade o santo nome de Jesus às nossas casas, famílias, sociedade e ao mundo em que vivemos!

Deus abençoe você!

Comentários