16 nov 2014

Multiplicai os talentos que Deus lhe deu

Saber multiplicar os talentos é não enterrar os dons que temos, é não levar uma vida ociosa, preguiçosa, sem nos comprometermos com o bem. Que Deus nos ensine a multiplicar os talentos que recebemos do Alto!

“O patrão lhe disse: ‘Muito bem, servo bom e fiel! Como foste fiel na administração de tão pouco, eu te confiarei muito mais. Vem participar da minha alegria!’” (Mateus 25,23).

A parábola dos talentos é um convite para revermos a nossa própria vida. Sabe, meus irmãos, o fato de estarmos vivos já é um grande talento, e se talvez fosse o único já valeria muito, independente de como seja a nossa vida, das condições físicas e psicológicas que temos. A verdade é que todos nós recebemos talentos das mãos de Deus; uns dez, outros cinco, outros apenas um. Aqui não é importante a matemática, o que importa é o uso que fazemos dos talentos, dos dons, da capacidade e das disposições que Deus nos dá!

Como eu admiro muitos daqueles que têm limites físicos! Conheço pessoas que estão em cima de uma cadeira de rodas, parecendo totalmente limitados, mas como fazem milagres acontecer! São capazes de multiplicar aquele dom que Deus lhes deu! Conheço pessoas que, talvez, nem enxerguem bem; outras que não falam, mas como usam o dom de evangelizar com suas mãos! Que beleza, que graça e  que esplendor!

Ninguém pode se vangloriar por ser mais isso ou aquilo, o que precisamos é nos revestir de uma verdadeira humildade para podermos reconhecer que tudo o que temos é graça de Deus. Pode parecer pouco ou muito, mas o pouco em Deus se torna infinito e o muito pode se perder por não o sabermos usar!

Na verdade, o mais importante é usarmos de forma positiva nossos dons, colocá-los a serviço da vida, da promoção de uma vida digna, honesta, piedosa, de acordo com a vontade de Deus. Temos de promover a vida do próximo, do irmão, colocando nossos dons para o bem, a justiça, a bondade, a piedade e a misericórdia. Partilhemos o que temos de melhor com os outros, ajudemos a levantar quem está caído, prostrado. Confortemos quem está sem ânimo na vida e tenhamos mãos para levantar aos céus, para agradecer a Deus e reconhecer Sua grandeza, Sua bondade e Seu poder infinito.

Saber multiplicar os talentos é não enterrarmos os dons que temos, é não levarmos uma vida ociosa, preguiçosa, sem um compromisso com a bondade. Há pessoas que são um verdadeiro desalento na vida; para elas, nada está bom, nada presta, nada serve. São perigosas as pessoas que olham tudo pela ótica do negativismo e não conseguem enxergar além!

Como é bom ver pessoas que estão no deserto, onde parece não brotar nada, mas fazem brotar a vida, o amor e todas as coisas boas.

Que Deus nos ensine a multiplicar os talentos que recebemos do Alto!

Deus abençoe você!


Padre Roger Araújo

Sacerdote da Comunidade Canção Nova, jornalista e colaborador do Portal Canção Nova.

https://www.facebook.com/pe.rogeraraujo/?fref=ts

Comentários