02 dez 2014

Movidos pelo Espírito, encontramos gosto pelas obras do Senhor

Reanime o fervor, reanime o dom do Espírito que há em ti, porque, uma vez que somos cheios desse Espírito, nós encontramos prazer, gosto, gozo em fazer as coisas do Senhor!

Sobre ele repousará o Espírito do Senhor: espírito de sabedoria e discernimento, espírito de conselho e fortaleza, espírito de ciência e temor de Deus; no temor do Senhor, encontra ele seu prazer (Isaías 11,2-3).

Nós, hoje, contemplamos Jesus dizendo a Seus discípulos: “Felizes os olhos que veem o que vós vedes!” (Lucas 10,24). Cristo é tomado por uma grande exultação no Espírito, que O leva a glorificar, exaltar e bendizer nosso Deus. O que estamos contemplando com nossos olhos e ouvidos é aquilo que se realiza na vida de Jesus por obra do Espírito.

O Espírito do Senhor está sobre Jesus e este age no poder e na autoridade, iluminado e guiado pelo Paráclito. O desejo e a ação de Cristo em nosso meio é que nós também estejamos ungidos por esse Espírito, porque o Senhor foi ungido pelo Pai e sobre Ele está a plenitude do Espírito Santo. E uma vez que Jesus tem a plenitude desse Espírito, deseja que nós também o tenhamos. Assim, os frutos do Paráclito que se manifestaram de forma plena na vida de Jesus também há de se manifestar em nossa vida.

Olhamos para uma árvore e sabemos se ela é boa pelos frutos que dá, pelos dons que brotam dela! Dessa raiz de Jessé brota esse rebento e sobre ele está o espírito de sabedoria, do discernimento, do conselho, da fortaleza, da ciência, da piedade e do temor no Senhor. Deixe-me dizer a você: é no temor do Senhor que ele encontra o seu prazer. Não é prazer em temer a Deus, mas o prazer de ser submisso a Ele, de ser submisso à vontade d’Ele; é saber encontrar deleite, gosto e prazer em fazer as coisas de Deus.

Deixe-me dizer a você: Pode ser que, há um tempo atrás, quando nos convertemos, quando encontramos o Senhor, nós tínhamos mais gosto em fazer as coisas d’Ele. Mas, muitas vezes, quando há decepção com pessoas e situações, quando o nosso ego é contrariado, nós vamos perdendo o prazer, o gosto de fazer as coisas de Deus. Não perca esse prazer, não perca esse gosto; muito pelo contrário, reanime o fervor, reanime o dom do espírito que há em você. Uma vez cheios deste espírito, encontramos prazer, gosto em fazer as coisas do Senhor.

O mundo não nos entende e quem tem o espírito do mundo também não pode entender o prazer de servir a Deus e de fazer as coisas d’Ele. Só quem está movido e conduzido por este Espírito sabe o prazer e o gosto de fazer as coisas do Senhor.

Estou, hoje, realmente clamando para que, em nossos corações, o Espírito que movia o coração de Jesus mova também o nosso, para que o nosso prazer esteja em fazer as coisas do Senhor.

Deus abençoe você!


Padre Roger Araújo

Sacerdote da Comunidade Canção Nova, jornalista e colaborador do Portal Canção Nova.

https://www.facebook.com/pe.rogeraraujo/?fref=ts

Comentários

Outubro

49%

Confira a revista deste mês
Pai das Misericórdias

Pedido de Oração

Enviar
  • Aplicativo Liturgia Diária

    Com o aplicativo Liturgia Diária – Canção Nova, você confere as leituras bíblicas diárias e uma reflexão do Evangelho em texto e áudio. E mais: você ainda pode agendar um horário para estudar a palavra por meio do aplicativo.


  • Comentários