25 jun 2016

Gastemos mais tempo orando uns pelos outros

Não deixemos de orar uns pelos outros, de confiar na graça, de ter convicção do que Deus pode fazer por nós e por meio de nós

Quando caiu a tarde, levaram a Jesus muitas pessoas possuídas pelo demônio. Ele expulsou os espíritos, com sua palavra, e curou todos os doentes” (Mateus 8, 16-17).

 

Quando olhamos a ação de Jesus, atencioso e dado aos pobres, doentes e machucados, queremos exaurir da Sua própria vida aquilo que precisamos ser também em nossa vida. Precisamos ser canal da graça, da cura e da libertação de Deus para as pessoas que vêm ao nosso encontro ou nós vamos ao encontro delas para sermos a presença de Deus.

Seja, hoje, o oficial que foi ao encontro de Jesus suplicar pelo seu empregado que estava de cama ou o exemplo de Jesus curando a sogra de Pedro que estava com febre. Quando Jesus recebe pessoas possuídas por espíritos malignos, com o poder de Sua Palavra expulsa todos os demônios e cura as enfermidades.

Em primeiro lugar: não podemos imaginar que as pessoas estão com espíritos malignos só quando estão possessas. Existem muitos espíritos malignos que atormentam nossa vida, tiram nossa paz interior. Existem muitos espíritos de tristeza, desânimo e medo, que levam as pessoas a ficarem descrentes, desanimadas e sem vida. Precisamos, com a graça de Deus, levar vida a essas pessoas! Muitos podem pensar: “Nossa, mas eu preciso primeiro!”, mas todos nós precisamos, todos os dias, do toque da graça de Deus!

Ore para ser fortalecido, para ser cada vez mais firme no combate da fé, no combate espiritual. Digo mais, seja humilde, busque pessoas que orem por você, peça humildemente: “Ore por mim hoje!”. Alguém diz: “Eu vou rezar!”. E você diz: “Eu preciso que você ore sobre mim! Que coloque a mão sobre mim, que esteja orando para me fortalecer!”.

Amados irmãos e irmãs, precisamos gastar mais tempo orando uns pelos outros. Às vezes, gastamos muito tempo conversando, fofocando e gastamos pouco tempo orando uns pelos outros.

Fico pensando: marido e mulher dormem na mesma cama, ocupam o mesmo lar, estão juntos boa parte do tempo e não oram um pelo outro. A espiritualidade conjugal é tão necessária!

Às vezes, vejo mães brigando com seus filhos, renhindo com eles, mas não vejo mães colocando as mãos sobre os filhos e orando, suplicando e intercedendo, pedindo cura e libertação para eles. Muitos podem dizer: “Ah padre, eu não entendo meu filho! Ele tem um comportamento que, muitas vezes, não dá para entender!”.

Sei que existe tratamento psicológico e o quanto ele é bom e necessário! Mas não podemos abrir mão da boa psicologia divina. Mãe, não deixe de orar por seus filhos, de colocar a mão sobre sua cabeça, orar pelo temperamento e saúde deles.

Irmãos, não deixemos de orar uns pelos outros, de confiar na graça, de ter convicção do que Deus pode fazer por nós e por meio de nós, do que outros podem fazer por nós.

Há pessoas que levam muitas coisas pesadas para dentro da nossa casa, da nossa família, do nosso interior. Temos de começar a abrir mão das pessoas que só trazem coisas negativas para dentro de nós e dizer-lhe: “Irmão, preciso de pessoas que tragam oração, bênçãos, palavras que me levantem”, porque, senão, continuaremos prostrados no Espírito se não orarmos uns pelos outros para expulsar os demônios que nos levam para baixo.

Deus abençoe você!

repensando-a-vida

Adquira em nossa Loja Virtual o livro do padre Roger


Padre Roger Araújo

Sacerdote da Comunidade Canção Nova, jornalista e colaborador do Portal Canção Nova.

https://www.facebook.com/pe.rogeraraujo/?fref=ts

Comentários