13 nov 2014

Estejamos livres e despojados aguardando a vinda de Jesus

O que precisamos é aguardar, viver piedosamente como se o Senhor viesse hoje, porque o mais importante não é o dia em que Ele virá, mas estarmos preparados para este momento.

“Pois, como o relâmpago brilha de um lado até o outro do céu, assim também será o Filho do Homem, no seu dia” (Lucas 17, 24).

É tão bonito poder contemplar essa realidade que se chama “parusia”, que nos prepara para os acontecimentos finais da humanidade. São muitos os elementos, mas o principal deles é a volta gloriosa de Jesus Cristo ao nosso meio. Algumas pessoas se perguntam: “Quando será a segunda vinda de Cristo?”. Tenho de lhes dizer aquilo que o próprio Jesus disse: “Em breve! Não vai demorar!”.

O que não vale a pena é nos gastarmos em cálculos, criarmos o suspense do terror, do medo e do pavor. A vinda de Jesus no meio de nós será a coisa mais maravilhosa e agradável, será a intervenção definitiva, única e última de Deus na história da humanidade. Por isso todos nós aguardamos ansiosos por este dia, e quando digo “ansiosos” é porque desejamos que Ele venha logo. Mas não precisamos especular, não precisamos fazer cálculos nem criar fantasias. O que precisamos é aguardar, viver piedosamente como se o Senhor viesse hoje, porque o mais importante não é o dia em que Ele virá, mas estarmos preparados para este momento.

“Pois, como o relâmpago brilha de um lado até o outro do céu, assim também será o Filho do Homem, no seu dia” (Lucas 17,24). Não haverá tempo para nos prepararmos, para nos convertermos, para nos confessarmos nem para nos libertarmos. A hora é agora, o tempo é este!

O que o Senhor nos ensina com Sua vinda? Primeiro: que o tempo é breve, que nós não temos todo o tempo do mundo, que não podemos pensar que a vida vai ser longa. Muitos chegam a dizer: “Ah, posso viver uma vida toda errada, depois me converto!”. Não! A vida é breve, por isso devemos vivê-la com a seriedade que ela merece, como se cada dia fosse o último, esperando o Senhor voltar logo!

Não importa se o Senhor virá amanhã ou daqui há mil anos, o importante é que o nosso coração, hoje, já O aguarde. Devemos viver de forma prudente, sóbria, despojada, para que nada nos prenda ou apegue o nosso coração a este mundo, para que livres e desprendidos possamos ir ao encontro do Nosso Senhor, sem nenhum alarde, sem nenhuma pretensão de fazermos juízos sobre a vinda d’Ele. O importante é que Deus vem e cada dia mais estamos perto da Sua vinda, por isso só podemos dizer: “Maranathá! Vem, Senhor Jesus!”

Deus abençoe você!


Padre Roger Araújo

Sacerdote da Comunidade Canção Nova, jornalista e colaborador do Portal Canção Nova.

https://www.facebook.com/pe.rogeraraujo/?fref=ts

Comentários