18 jul 2015

Eliminemos o sentimento de inveja existente entre nós

Eliminemos o sentimento de inveja existente entre nós, porque ela atrai a ira, a raiva e a vingança e provoca muitos males, doenças e enfermidades em nosso interior.

“Os fariseus saíram e fizeram um plano para matar Jesus” (Mateus 12, 14).

 

Os fariseus estavam profundamente incomodados com a presença, com a ação e com o apostolado que Jesus exercia no meio do Seu povo. Isso causava neles uma profunda inveja, raiva e ira. Esses sentimentos cresciam no coração deles porque o povo já não os escutava mais; o povo escutava a Jesus e não corria mais para os “grandes da religião” da época. O povo estava à procura de Jesus.

Sabemos que, quando o sentimento da inveja toma conta do coração humano, este se torna o mais deplorável de todos os sentimentos, porque ela [inveja] é maligna, é terrível, diabólica e puxa para dentro de nós outros sentimentos piores, como a ira, a raiva, a vingança. E provoca dentro de nós muitos males, doenças e enfermidades para o nosso próprio coração.

Vejam que os fariseus não só invejaram Jesus como também planejaram eliminá-Lo. Quando nós temos inveja de alguém, no meio de nós, ela vai crescendo, tomando corpo e vamos eliminando essa pessoa da nossa vida e arrumamos desculpas, defeitos e problemas para ela. E quem de nós não tem defeitos!?

Quando a inveja cresce, ela cega os nosso olhos, obscurece a nossa razão e polui todo o nosso coração, de modo que não conseguimos ver o bem e qualidade nas pessoas, porque toda a nossa mente, toda a nossa visão a respeito das pessoas é movido por esse sentimento negativo que tomou conta do nosso coração.

No Antigo Testamento, os irmãos de José, por inveja, o venderam; aqui no Evangelho os fariseus por inveja de Jesus O mataram. Nós não podemos vender nem matar uns aos outros, mas percebemos que, muitas vezes, eliminamos as pessoas tirando-as do nosso meio, da nossa vida e do nosso convívio. Pode ser que algumas pessoas não edifiquem nossas vidas, mas isso não nos dá o direito de “matar” ninguém. Aqui sabemos que é o “matar com a língua”, tirá-la do convívio social, excluí-la da nossa vida e da vida dos outros.

O Evangelho de Jesus é o da misericórdia e da compaixão! Ninguém pode corrigir ninguém se primeiro não corrige a si próprio. Se nós não corrigirmos os sentimentos negativos que temos em relação aos outros não conseguiremos fazer nada de bom por eles e o mal crescerá em nós.

Que a graça de Deus, hoje, nos ajude a vencer toda a semente da inveja existente em nós. E se há pessoas que nos invejam, que nos eliminaram de sua vida, façamos como Jesus: Sigamos adiante, continuemos a proclamar o Reino de Deus e não paremos por causa daqueles que não nos amam, que não nos querem bem ou que nos eliminam do seu convívio e do convívio dos outros.

Não podemos transformar o sentimento negativo do outro em um sentimento negativo para o nosso coração! Maior do que isso é a graça, a misericórdia e ação de Deus em nossa vida!

Deus abençoe você!


Padre Roger Araújo

Sacerdote da Comunidade Canção Nova, jornalista e colaborador do Portal Canção Nova.

https://www.facebook.com/pe.rogeraraujo/?fref=ts

Comentários

Outubro

51%

Confira a revista deste mês
Pai das Misericórdias

Pedido de Oração

Enviar
  • Aplicativo Liturgia Diária

    Com o aplicativo Liturgia Diária – Canção Nova, você confere as leituras bíblicas diárias e uma reflexão do Evangelho em texto e áudio. E mais: você ainda pode agendar um horário para estudar a palavra por meio do aplicativo.


  • Comentários