30 Jun 2015

Deus se faz presente em nossa vida nos bons e maus momentos

Na prosperidade precisamos ser gratos, aprender o dom da gratidão, do louvor e do reconhecimento. No tempo dos infortúnios, da infelicidade, da dor e da aflição, é preciso ter a mesma intensidade da oração.

“Senhor, salva-nos, pois estamos perecendo!” (Mateus 8, 25).

Os discípulos estão no meio do mar, uma grande tempestade vem ao encontro deles e a barca fica coberta pelas ondas. O coração deles se agita pelo medo e um grande apavoramento toma conta de todos. E sabemos que – quando estamos apavorados, agitados, preocupados, tensos, nervosos e as coisas dentro de nós começam a se agitar – até a nossa fé perece, porque o desespero toma conta do nosso coração.

Os discípulos olham para Jesus e o Senhor parece dormir. Eles O acordam dizendo: “Senhor, salva-nos, pois estamos perecendo”. O grito dos discípulos daquele tempo é o mesmo dos discípulos de hoje, é o grito de cada um de nós: sedentos da mão e da graça de Deus em meio a tantas ondas agitadas deste mundo. E com o nosso coração em pavor e pânico pelas tempestades da vida, precisamos dizer: “Salva-nos, Senhor, porque perecemos!”.

Deixe-me dizer uma coisa a você: a nossa fé precisa silenciar as ondas agitadas e revoltas que estão nos fazendo sucumbir, perecer e desanimar. Deus não está dormindo, mas está paciente e serenamente ao nosso lado. Quando estamos bem, as coisas andam dentro dos trilhos e o mar está calmo e tranquilo, Ele está ao nosso lado. Mas quando o mar se agita, as tempestades vêm ao nosso encontro e as coisas não estão legais, quando perdemos, perecemos e sofremos, Deus também está ao nosso lado.

Na prosperidade precisamos ser gratos, aprender o dom da gratidão, do louvor e do reconhecimento, mas, no tempo dos infortúnios, da infelicidade, da dor e da aflição, é preciso ter a mesma intensidade da oração e dizer: “Eu também O louvo, Senhor, eu também confio, porque o mesmo Deus que está comigo na minha felicidade também está comigo na minha tribulação. É n’Ele em quem eu confio! O mesmo Deus, que me faz atravessar o deserto, é o mesmo que me faz atravessar o mar. O mesmo Deus, que me leva às alturas, também me tira das profundezas do inferno. Por isso confio n’Ele, na Sua Palavra e não vou desanimar nem vou me desesperar! Não posso entregar a minha alma ao desespero, porque eu sei em quem coloquei a minha confiança, eu sei em que depositei a minha esperança e sei quem é o Deus a quem sirvo! É no Senhor em quem eu vou confiar!”.

Permitamos que Deus hoje acalme e traga serenidade e paz ao nosso coração e que nenhuma onda agitada desta vida tire a soberania da graça de Deus de nosso interior!

Deus abençoe você!


Padre Roger Araújo

Sacerdote da Comunidade Canção Nova, jornalista e colaborador do Portal Canção Nova.

https://www.facebook.com/pe.rogeraraujo/?fref=ts

Dezembro

11%

Confira a revista deste mês
Pai das Misericórdias

Pedido de Oração

Enviar
  • Aplicativo Liturgia Diária

    Com o aplicativo Liturgia Diária – Canção Nova, você confere as leituras bíblicas diárias e uma reflexão do Evangelho em texto e áudio. E mais: você ainda pode agendar um horário para estudar a palavra por meio do aplicativo.