19 dez 2016

As crianças nos aproximam de Deus

Precisamos cuidar de nossas crianças, a fim de que elas sejam para a humanidade um sinal da presença amorosa de Deus no meio de nós

“Não tenhas medo, Zacarias, porque Deus ouviu tua súplica. Tua esposa, Isabel, vai ter um filho, e tu lhe darás o nome de João” (Lucas 1, 13).

Na Liturgia da Palavra, que vem hoje ao nosso encontro, nessa preparação muito próxima do Natal de Nosso Senhor e Salvador Jesus Cristo, estamos acompanhando a presença dos anjos no nosso meio.

Os anjos de Deus estão no meio de nós! Seja o anjo que vai anunciar o nascimento de Sansão ou o anjo que se manifesta a Zacarias para anunciar o nascimento de João Batista. É claro que os anjos não andam aparecendo aqui ou acolá; eles aparecem como sinais de intervenções extraordinárias de Deus na história da humanidade. Eles são presenças de Deus no meio de nós, e estamos cercados por anjos que estão no nosso caminho!

Os anjos de Deus vêm, na verdade, preparar a presença do Senhor no meio de nós. A primeira coisa que o anjo traz é a presença divina: “Não tenhais medo!”. Zacarias era um homem de Deus, profundamente temente a Ele, e esperava a intervenção do Senhor em sua vida. A esposa, de idade avançada como ele, sentia-se triste e infeliz pelo fato de ser estéril.

Sabe, meus irmãos, toda intervenção de Deus em nossa vida é para vencer a nossa esterilidade. É muito mais do que uma esterilidade física ou a incapacidade de alguém gerar filhos.

Na época bíblica, sobretudo em períodos anteriores,  [a esterilidade] era vista como uma maldição, como uma coisa negativa, mas quando Deus intervém nessas histórias é para, primeiro, manifestar o Seu poder, para dizer que nada é impossível para Ele, sobretudo para nos mostrar que Ele nos quer produzindo muitos e bons frutos.

É verdade que ter filhos é uma bênção, principalmente quando os pais realmente os criam para ser uma bênção, para que sejam dom e graça de Deus. É preciso que, antes do nascimento, na concepção dos filhos, os pais reconheçam que eles são dádivas e dom de Deus. É preciso cuidar das nossas crianças, para que sejam para a humanidade um sinal da presença amorosa do Senhor no meio de nós.

Quando o anjo vem anunciar o nascimento, é o que acontece com cada mulher quando descobre que está grávida. Por mais que leve um susto inicial ou que seja uma alegria imensa, receba a sua gravidez como dom de Deus! Digo mais: mesmo aquela mulher que não pode gerar um filho das suas próprias entranhas, é uma mulher abençoada, é feliz, porque se abre para o dom da vida, seja vindo dela ou adotando uma criança, cuidando de outras crianças.

O que precisamos fazer é cuidar bem dos dons de Deus que se manifestam no meio de nós! Não tenhamos medo, meus irmãos, pelo contrário, tenhamos coragem e ousadia. Jesus nasceu para salvar a humanidade, e nós O ajudamos a também salvar essa humanidade quando cuidamos dessas crianças, quando as entregarmos para Ele, quando entregamos os nossos filhos para que, desde o momento da sua concepção, sejam abençoados, cuidados, sejam ensinados a seguir os caminhos do Senhor.

Se há algo muito minucioso aqui na história de Sansão ou Zacarias, é que seus pais eram tementes a Deus. Homens e mulheres tementes a Deus geram filhos abençoados para este mundo!

Deus abençoe você!


Padre Roger Araújo

Sacerdote da Comunidade Canção Nova, jornalista e colaborador do Portal Canção Nova. Contato: mailto:padrerogercn@gmail.com – Facebook

Comentários