08 set 2014

A morada de Deus entre nós iniciou-se com Maria

A morada de Deus entre nós iniciou-se com Maria, por isso nós precisamos reconhecer a importância de Nossa Senhora no plano e nos desígnios salvíficos de Deus.

Pois aqueles que Deus contemplou com seu amor desde sempre, a esses ele predestinou a serem conformes à imagem de seu Filho, para que este seja o primogênito numa multidão de irmãos” (Romanos 8, 29).

Hoje celebramos a Natividade de Nossa Senhora, o dia do nascimento da Virgem Maria. O nascimento tão importante, como é o de cada um de nós; fazemos festa, celebramos, comemoramos. Nós queremos celebrar o nascimento da Mãe de Jesus e Mãe nossa!

Nós precisamos reconhecer a importância de Maria no plano e nos desígnios salvíficos de Deus. A leitura que ouvimos na Carta de Paulo aos Romanos, uma das opções da primeira leitura para a Missa de hoje, nos diz justamente isso: aqueles a quem Deus amou desde sempre, a esses Ele predestinou a serem conforme à imagem do Seu Filho Jesus.

Precisamos entender “predestinação” no sentido universal da palavra. Todos nós somos predestinados à salvação, chamados por Deus para ser salvos. Mas há também o significado de predestinação como escolha. Sim, Deus escolhe alguns para que sejam cooperadores, colaboradores d’Ele no plano da salvação. Ainda que todos nós sejamos chamados a colaborar, há aqueles que, de um modo mais direto, contribuem mais incisiva e plenamente com toda a sua vida no processo de salvação da humanidade.

Maria assume um plano, ou melhor, um plano singular nos desígnios de Deus. Ela foi escolhida no coração do Pai, pensada por Ele desde o momento do pecado e da queda dos nossos pais [Adão e Eva] no paraíso. A ela foi destinado o papel de ser a nova mulher, a nova Eva, aquela que seria a Mãe do Filho de Deus, o Salvador de toda a humanidade. A escolha de Maria é dom gratuito e amoroso de Deus; foi Ele que a amou, foi Ele que a escolheu, que a chamou!

Algumas pessoas, por preconceito, por visões erradas, por mentalidades distorcidas, têm muita dificuldade para amar Maria. Deixe-me dizer uma coisa a você: não tenha medo de amá-la. Assim como o anjo disse a José: “não tenha medo de receber Maria como sua esposa”, eu digo agora a você: não tenha medo de amar Maria, pois quem a amou primeiro foi Deus. Se Deus a amou muito, nós não podemos amá-la pouco!

Deus abençoe você!


Padre Roger Araújo

Sacerdote da Comunidade Canção Nova, jornalista e colaborador do Portal Canção Nova.

https://www.facebook.com/pe.rogeraraujo/?fref=ts

Comentários

Outubro

53%

Confira a revista deste mês
Pai das Misericórdias

Pedido de Oração

Enviar
  • Aplicativo Liturgia Diária

    Com o aplicativo Liturgia Diária – Canção Nova, você confere as leituras bíblicas diárias e uma reflexão do Evangelho em texto e áudio. E mais: você ainda pode agendar um horário para estudar a palavra por meio do aplicativo.


  • Comentários