18 jan 2016

A humildade conserva a graça de Deus em nós

A humildade é o único vasilhame que podemos ter dentro de nós para conservar, guardar e fazer a graça acontecer

Ninguém põe vinho novo em odres velhos; porque o vinho novo arrebenta os odres velhos e o vinho e os odres se perdem. Por isso, vinho novo em odres novos” (Marcos 2,22).

Os discípulos de João Batista e os fariseus jejuavam com muita frequência, mas estavam incomodados, porque os discípulos de Jesus pareciam não jejuar. Sabe aquelas pessoas que ficam incomodadas demais, porque fazem isso e aquilo, e quando outras pessoas fazem tais coisas sentem-se melhores que elas, mais santificadas e agraciadas?

Se você tem a graça de ter uma vida espiritual ou teve a graça de crescer na intimidade com Deus, não se sinta maior, melhor nem mais importante do que ninguém, porque tudo o que você progrediu ou evoluiu cai por terra quando o orgulho e a soberba tomam conta do seu coração, ou quando você quer levar vantagem ou sentir-se melhor, agraciado, mais do que os outros por aquilo que você faz.

O bom odre que conserva a graça de Deus em nós se chama “humildade”, é o único vasilhame que podemos ter dentro de nós para conservar, guardar e fazer a graça acontecer! Quando começamos a comentar, a reparar a vida dos outros, quando começamos a nos sentir melhores por aquilo que fazemos, quando começamos a julgar os outros, condená-los e, sobretudo, fazer parte do antro de fofoqueiros, como os fariseus faziam para condenar, julgar e ver a vida dos outros, tudo que temos de graça se perde, nada se conserva.

O orgulho é um veneno terrível, o pior dos venenos! E não precisamos ter dúvida nenhuma: é o pior dos pecados e a maior das desgraças, porque nos mantêm cegos, não nos permite crescer; permite-nos ver o mundo de forma tão pequena, que nada em nós se renova.

O mal dos fariseus foi não terem enxergado a graça, porque estavam se afogando em tanto conhecimento que tinham das coisas de Deus, que se sentiram melhores e mais importantes que os outros, por isso não se renovaram, não viram a graça nova chegar e não foram capazes de acolher a novidade do Reino de Deus, que é nova a cada dia.

Não feche o seu coração, não permita que a soberba cegue os seus olhos, não permita que o orgulho faça se sentir melhor que o outro.

A graça de Deus se conserva no coração humilde, e a humildade guarda para sempre a graça que recebemos do Senhor!

Deus abençoe você!

repensando-a-vida

Adquira este livro de padre Roger Araújo


Comentários