17 dez 2015

A graça de Deus santifica a história de nossa família

Devemos fazer com que a graça que recebemos santifique a nossa história e a nossa vida

“Jacó gerou José, esposo de Maria, da qual nasceu Jesus, que é chamado o Cristo” (Mateus 1,16).

Entramos na semana de preparação para o Natal de Jesus Cristo, e a liturgia nos conduz cada vez mais para estarmos próximos da celebração deste grande mistério da nossa vida e da nossa fé: a encarnação de Deus no meio de nós.

Veja mais:
:: Como vencer a desvalorização da família
:: De quem é a tarefa de cuidar da família?
:: O significado de cada letra da palavra família

A própria liturgia de hoje, especialmente o Evangelho, mostra-nos a origem humana de Jesus Cristo, a linhagem d’Ele a partir de Davi. Aquele que é filho de Davi é também filho de Abraão, Isaac e Jacó, porque Davi é filho deles também. A liturgia também nos mostra que Jesus é o prometido desde Abraão. Depois, na aliança que Deus fez com Davi, Ele disse que da casa deste surgiria o Chefe de todas as nações; isso nos mostra também o sentido messiânico do nascimento de Jesus.

Jesus é a santificação de todos aqueles que o antecederam

Quando escutamos esse Evangelho com tantos nomes difíceis, complicados e diferentes, ficamos a nos perguntar: “Por que tantos nomes para compreender que Jesus é tão humano como qualquer um de nós?”. Ele teve pai, mãe, avô, avó, bisavô e bisavó; teve terceira, quarta, quinta, tantas gerações que o precederam. Ele é a continuidade, mais do que isso, é a santificação de todos aqueles que o antecederam.

Ele santifica Sua árvore genealógica, e como é importante reconhecê-la!, porque, se no meio d’Ele há pessoas santas e virtuosas, há também adúlteros, prostitutas e pecadores. Jesus não se importou nem renegou Seu passado e Sua história. Isso nos leva também a querer assumir o que somos e de onde viemos; assumir a nossa história, nossos antepassados, assumir que, muitas vezes, não viemos de uma linhagem ou de uma descendência tão santa e importante.

Assumamos a nossa história, os nossos antepassados

Às vezes, as pessoas gostam de dizer: ‘Eu sou da família tal!’. Pode ser que a família “tal” seja bem vista ou não tanto. Isso não importa. O que importa é que temos de santificar, dar o ar da graça e da salvação para nossa família, para nossa linhagem e para a descendência de onde viemos.

Ninguém precisa se envergonhar de seu passado nem de seus antepassados, mas o que devemos é fazer com que a graça que recebemos santifique a nossa história e a nossa vida.

Conheça melhor de onde você veio, conheça sua história e seus antepassados, isso vai ajudá-lo a se conhecer bem melhor, saber bem mais de você! Mas nunca fique preso às coisas negativas da história, deixe que em cada uma delas a graça de Deus toque.

Assim como Jesus santificou a Sua história, que Ele santifique, cure e liberte a história de cada um de nós!

Deus abençoe você!

repensando-a-vida

Adquira este livro de padre Roger Araújo


Comentários