22 out 2016

A fé consistente precisa ser alimentada

Que possamos amadurecer, cada vez mais, e viver uma fé consistente e com responsabilidade

“Assim, não seremos mais crianças ao sabor das ondas, arrastados por todo vento de doutrina, ludibriados pelos homens e induzidos por sua astúcia ao erro” (Efésios 4, 14).

Sabe, meus irmãos e irmãs, a Palavra de Deus, muitas vezes, convida-nos a sermos como crianças. Onde nós precisamos ser como crianças? Na pureza, na inocência, na fé, na confiança em Deus e muitas vezes até na insignificância. Porém não podemos ser crianças na ingenuidade.

Precisamos de muito amadurecimento interior, precisamos permitir que o homem ou a mulher que está em nós amadureça e tome consistência, porque se não for assim, seremos sempre aquelas pessoas inconstantes. E as pessoas inconstantes são levadas pelas tempestades, pelos ventos, pelas águas, porque não têm firmeza e certeza daquilo que querem, pensam e buscam.

Podemos ter dúvidas, questionamentos, e vamos ter isso até o último dia de nossa vida. Isso não é problema, mas precisamos ter direção, precisamos pelo menos saber para onde estamos indo.

Por isso, precisamos fazer o trabalho de purificação interior de muitas coisas que assimilamos e acumulamos ao longo de nossa vida, que são coisas de verdade e inconsistentes, que não servem para nada. Vou dizer, por exemplo, a respeito da nossa fé.

A Palavra de Deus, vem primeiro alimentar o homem interior que está dentro de nós. Mas ela serve para alimentar toda a nossa vida!

Sabe, temos que parar de ser cristãos e católicos ‘mais ou menos’, meia boca, porque muitas vezes somos assim. Não alimentamos, não criamos substâncias na fé que temos. “Há coisas que creio! Há coisas que não sei se creio!”.

Para crer, para que a fé seja consistente, precisamos alimentá-la. Para que um atleta seja bom, ele precisa se alimentar e treinar bem, ele tem que se tornar cada vez melhor.

Torne-se melhor na sua fé, torne-se consistente e mais robusto! Não seja medíocre, ainda que a palavra seja pesada, mas a mediocridade não serve para nada, só torna a nossa vida ridícula, em todo e qualquer aspecto.

Não seja um pai medíocre, uma mãe medíocre, um filho medíocre, não seja um cristão medíocre. Um cristão medíocre não tem consistência na sua fé, não sabe porque é católico, porque é batizado, não sabe vai à igreja, não sabe porque comunga. Se você não sabe, procure quem pode te ajudar!

Eu até digo, muitas vezes, que nós pastores da igreja, que estamos à frente nos omitimos nisso e não damos conta da responsabilidade, mas você pode fazer a sua parte. Não é com charme, fazendo-se de vítima ou de coitado que você vai se tornar uma pessoa robusta na fé. Pelo contrário, está demonstrando o tamanho da infantilidade da sua fé e da inconsistência da sua vida.

Busque! Porque Deus se encontra onde Ele é buscado. Deus já nos procura demais e continua buscando demais. Agora, nós é que precisamos ser encontrados por Ele. Precisamos sempre nos despir daquilo que tira a essência de Deus da nossa vida.

Hoje, a Palavra de Deus é para nós um convite e uma advertência. Não sejamos infantis na vivência da nossa fé. Que possamos amadurecer, cada vez mais, e viver uma fé consistente e com responsabilidade!
Deus abençoe você!


Padre Roger Araújo

Sacerdote da Comunidade Canção Nova, jornalista e colaborador do Portal Canção Nova. Contato: mailto:padrerogercn@gmail.com – Facebook

Comentários