03 jul 2017

Retiremos do nosso coração toda incredulidade

Não nos deixemos levar pelos ventos da incredulidade que nos afastam da experiência verdadeira do Deus único

“Se eu não vir as marcas dos pregos em suas mãos, se eu não puser o dedo nas marcas dos pregos e não puser a mão no seu lado, não acreditarei” (João 20,25).

Hoje, celebramos São Tomé. Na tradição, na visão da maioria de nós, ele é o apóstolo da incredulidade; afinal de contas, ele manifestou total incredulidade, enquanto não tocou, não viu com seus olhos o Ressuscitado. Mas Tomé não foi só o incrédulo, ele foi um homem de fé, foi aquele que tocou, conferiu e disse: “Meu Senhor e meu Deus”. Não só seguiu firmemente Jesus Cristo, mas se tornou Seu apóstolo, Seu discípulo, Seu seguidor, e O levou às nações distantes até morrer por causa do nome de Jesus.

Meus irmãos, a incredulidade faz parte da nossa vida, ela nos acompanha em muitas situações da vida. Muitas vezes, queremos que Deus nos prove o tanto que nos ama, o tanto que Ele pode fazer por nós. Queremos sinais e manifestações de Deus, estamos exigindo na nossa incredulidade, na nossa pouca fé ou na nossa fé duvidosa, que Ele se manifeste a nós. Muitas vezes, deixamo-nos guiar pelas incertezas, pelas dúvidas e pelos mares agitados que agitam, inclusive, a nossa própria fé.

Hoje, queremos crescer na fé, queremos alimentá-la. Não queremos que ela seja ingênua, imatura, que dependa de sinais visíveis para que seja real. No mundo, as pessoas creem em Deus, apenas não tem fé nem confiança n’Ele. As pessoas sabem que Deus existe, apelam e imploram a Ele, mas a fé não é simplesmente acreditar ou, na hora do desespero, gritar: “Senhor, socorra-me!”.

Fé é acreditar sem ver, é viver na fé mesmo sem encontrar nenhuma perspectiva pela frente. É a fé da confiança, da certeza, da entrega, da relação mútua que existe entre eu (filho) e Deus (Pai). Eu creio n’Ele, porque Ele é Deus, não creio n’Ele por aquilo que Ele me dá, daquilo que Ele consegue para mim e assim por diante. Eu creio em Deus, porque Ele é Deus e eu sou Seu filho!

Que a nossa fé seja cada vez mais madura, mais consistente e real. Não nos deixemos levar pelos ventos da incredulidade que nos afastam da experiência verdadeira do Deus único em nossa vida.

Deus abençoe você!


Padre Roger Araújo

Sacerdote da Comunidade Canção Nova, jornalista e colaborador do Portal Canção Nova. Contato: padrerogercn@gmail.com – Facebook

Comentários

Setembro

44%

Confira a revista deste mês
Pai das Misericórdias

Pedido de Oração

Enviar
  • Aplicativo Liturgia Diária

    Com o aplicativo Liturgia Diária – Canção Nova, você confere as leituras bíblicas diárias e uma reflexão do Evangelho em texto e áudio. E mais: você ainda pode agendar um horário para estudar a palavra por meio do aplicativo.


  • Comentários