31 May 2020

Vivamos o Pentecostes todos os dias

“Quando chegou o dia de Pentecostes, os discípulos estavam todos reunidos no mesmo lugar. De repente, veio do céu um barulho como se fosse uma forte ventania, que encheu a casa onde eles se encontravam” (At 2,1-2). 

Meus irmãos e irmãs, por todo o mundo seja proclamado: hoje é o dia de Pentecostes! É uma festa judaica de origem muito antiga, que tinha um outro significado, mas que assumiu o seu significado pleno com a vinda do Espírito Santo.

É o dia em que celebramos a vinda do Espírito sobre nós. Se antes era a festa das colheitas, agora é a festa da colheita da Palavra de Deus em nossa vida, porque Aquele que semeia e nos faz colher e semear a Palavra é o Espírito.  

É o Espírito que agiu em Jesus, o Espírito O criou e ungiu. Jesus, que foi aos Céus para nos dar Aquele que o Pai nos prometeu, quer que todos nós sejamos cheios do Seu Espírito para vivermos no Seu nome, para anunciarmos o Seu nome, para proclamarmos no poder, na autoridade e na unção do Espírito, essa mesma graça.

A graça de Pentecostes não é uma mágica que acontece na vida de uma pessoa, mas o contrário, pois a graça de Pentecostes é a transformação espiritual da vida da pessoa, que começa no dia do seu batismo. Posso dizer que começa até antes disso, porque, ainda no ventre, a mãe vai orando pela criança. Dessa forma, ela já vai se abrindo para essa graça, e depois é levada para ser batizada.

O que recebemos é o Espírito Santo, mas o Pentecostes na vida vai se desenvolvendo e acontecendo. O Pentecostes é um incessante ruminar do Espírito de Deus em nós.

Não recebemos o Espírito num dia e, pronto, já estamos cheios, temos o Espírito Santo, somos donos d’Ele e fazemos com Ele o que quisermos! É o contrário, porque não somos nós que recebemos o Espírito, mas é o Espírito que nos recebe para sermos transformados e conduzidos por Ele a cada dia.   

O Pentecostes é um incessante ruminar do Espírito de Deus em nós

A sequência da leitura de hoje é, justamente, porque, a partir de agora, os atos desses apóstolos, que eram antes temorosos e medrosos, vão ser atos do Espírito. É o Espírito que vai conduzir, dirigir, iluminar, abençoar, puxar e levar adiante.

Não há graça maior para um homem e para uma mulher, para cada um de nós, do que sermos cheios do Espírito Santo. Que graça podermos nos abrir, todos os dias, para vivermos o Pentecostes!

Há o Pentecostes individual e pessoal, onde, na nossa intimidade, buscamos essa graça para a nossa vida: viver a vida conduzida e iluminada pelo Espírito. Mas não há Pentecostes individual se ele não for eclesial, se não for vivido em comunhão com os outros, porque o Espírito não conduz para a individualidade, mas para a comunidade e a unidade, para vivermos com os outros. Por isso, estavam todos reunidos no mesmo lugar.

Muitos de nós queremos viver Pentecostes do nosso jeito, cada um pegando o Espírito e fazendo d’Ele o pacote que quisermos, mas todos nós devemos ser empacotados no mesmo Espírito, para Ele conduzir a casa, a comunidade, a Igreja e a sociedade.

Precisamos deixar que o Pentecostes seja mais do que falar do Espírito, mas deixar que Ele fale em nós para nos conduzir a vivermos em nós a transformação que Deus deseja a cada um.

Um feliz e abençoado Pentecostes para todos!

Deus abençoe você!


Padre Roger Araújo

Sacerdote da Comunidade Canção Nova, jornalista e colaborador do Portal Canção Nova. Contato: padrerogercn@gmail.com – Facebook

Comentários

Pai das Misericórdias

Pedido de Oração

Enviar
  • Aplicativo Liturgia Diária

    Com o aplicativo Liturgia Diária – Canção Nova, você confere as leituras bíblicas diárias e uma reflexão do Evangelho em texto e áudio. E mais: você ainda pode agendar um horário para estudar a palavra por meio do aplicativo.