28 Aug 2020

Sejamos prudentes em nossas escolhas

“Portanto, ficai vigiando, pois não sabeis qual será o dia nem a hora” (Mateus 25,13).

A parábola é das jovens previdentes e imprevidentes, ou seja, daquelas que eram prudentes, atentas, determinadas e providenciavam o que era necessário para cada dia. O óleo estava lá para acender as lâmpadas quando iam ao encontro do noivo na hora que ele chegou; e as outras cinco jovens eram descuidadas, desatentas, viviam de qualquer jeito, e quando viram que o noivo chegou, não tinham óleo; quando foram buscá-lo, a porta se fechou, e elas ficaram de fora.

É o cuidado que temos que ter com a nossa própria vida: não sejamos imprudentes nem imprevidentes. É aquela história do motorista que está dirigindo, e está achando que o combustível vai sempre dar, que o combustível não vai acabar, que em outros momentos ele já dirigiu com pouco.

Lembro-me a tristeza que foi, lembro-me com muito pesar, aquele desastre do avião com a equipe de futebol de Santa Catarina, a Chapecoense. O condutor, o piloto, achou que o combustível daria para chegar até o seu destino, pois faltava só um pouco, mas não deu. Não abasteceu, o avião caiu. E não foi só a vida dele, mas de todos que estavam lá. E quantas imprudências cometemos assim na vida! O que custa colocar um pouco a mais? O que custa estar sempre abastecido? Não sabemos quais são os imprevistos da vida.

Corremos o risco de perder a graça eterna porque não somos previdentes e prudentes

Em quantas situações passamos aperto, porque confiamos em nós. O homem prudente não confia em si, o prudente também não vive desconfiando dos outros, ele é prudente em cada coisa, é determinado, disciplinado, organizado e faz aquilo que é para ser feito. Não deixa para a última hora para cuidar, para ser feito e assim por diante.

Estamos, muitas vezes, perdendo a vida aqui na Terra, porque estamos sendo imprudentes nas nossas escolhas e nas coisas que precisamos fazer. Deixamos muitas coisas para a última hora, e a vida fica tumultuada, desorganizada, e vira a bagunça que é. 

Na nossa vida espiritual e a nossa relação com Deus, estamos perdendo muita graça, e corremos o risco de perder a graça eterna, porque não somos previdentes, prudentes e não fazemos cada coisa ao seu tempo.

Não vamos deixar para rezar tudo o que temos que rezar na hora de morrer, vamos nos abastecendo a cada dia, a cada hora e a cada instante. Vamos providenciando o que é necessário a cada momento da nossa vida. O problema é se vivermos essa mentalidade de deixar tudo para a última hora e a vida continuar assim bagunçada.

No Reino dos Céus, não há lugar para bagunça, ou estamos preparados ou ficamos de fora.

Deus abençoe você!  


Padre Roger Araújo

Sacerdote da Comunidade Canção Nova, jornalista e colaborador do Portal Canção Nova. Contato: padrerogercn@gmail.com – Facebook

Comentários

Pai das Misericórdias

Pedido de Oração

Enviar
  • Aplicativo Liturgia Diária

    Com o aplicativo Liturgia Diária – Canção Nova, você confere as leituras bíblicas diárias e uma reflexão do Evangelho em texto e áudio. E mais: você ainda pode agendar um horário para estudar a palavra por meio do aplicativo.