04 Oct 2020

Produzamos bons frutos para o Reino de Deus

“Por isso, eu vos digo: o Reino de Deus vos será tirado e será entregue a um povo que produzirá frutos” (Mateus 21,43).

Começamos a reflexão deste Evangelho dominical com essa sentença final de Jesus. Ele está dizendo que, se não produzirmos frutos, o Reino de Deus será tirado de nós e entregue a um povo que produza frutos. O Reino de Deus não é estéril, ele produz frutos e mais frutos. 

A partir da própria parábola dos vinhateiros desonestos, que simplesmente pegaram aquilo que era para eles cuidarem, pois aquela vinha pertencia ao proprietário, quando esse mandou seus emissários para prestarem conta de como estava a vinha, aqueles vinhateiros desprezaram, espancaram e até mataram alguns, apedrejaram outros, enfim, desprezaram os enviados do proprietário para não prestarem conta a ele. Por fim, o proprietário enviou também o seu próprio filho; e os vinhateiros disseram: “Vamos matá-lo logo porque é o filho e, assim, tomaremos posse de tudo”.

A parábola que Jesus está contando é muito dura e cruel porque está nos contando uma tragédia. Os vinhateiros estavam matando os enviados do proprietário da vinha e, depois, matando o próprio filho dele.

Quando olhamos para a história e, sobretudo, para a história da Salvação, saibamos que foi o que fizeram com Deus. Porque quando Deus enviou os seus emissários, profetas, seus sacerdotes, os patriarcas como mandou no Antigo Testamento, eles foram desprezados, muitos foram mortos e ignorados. Mas não é somente no passado, é no presente também; é no presente que a Palavra de Deus é desprezada, que a voz de Deus é ignorada, que os profetas são desprezados.

Podemos produzir frutos, se não ignorarmos nem desprezarmos a presença amorosa de Deus entre nós

Talvez, não queiramos ouvir esse ou aquele profeta e queiramos ouvir o próprio Deus falando a nós. Deus enviou o Seu próprio Filho; e com Ele foram muito mais cruéis porque O mataram.

Não preciso dizer que, nos tempos de hoje, Jesus continua sendo desprezado, ignorado e morto. Não existe pior maneira de matar alguém do que ignorar a sua presença, distorcer, desprezar; e não podemos fazer parte desse grupo ou pensamento homicida.

Os homens tomaram conta do mundo e fazem dele o que querem, desprezam e ignoram a Deus. Em muitas das nossas casas, Deus está sendo ignorado, em muitas das nossas casas nem símbolos religiosos temos mais. Em nossas casas se ouve de tudo, mas não há espaço para ouvir a Palavra de Deus.

Precisamos cuidar para que o Reino de Deus não seja tirado de nós e seja dado para quem produz frutos, porque podemos produzir frutos, se não ignorarmos nem desprezarmos a presença amorosa de Deus entre nós.  

Deus abençoe você!


Padre Roger Araújo

Sacerdote da Comunidade Canção Nova, jornalista e colaborador do Portal Canção Nova. Contato: padrerogercn@gmail.com – Facebook

Comentários

Pai das Misericórdias

Pedido de Oração

Enviar
  • Aplicativo Liturgia Diária

    Com o aplicativo Liturgia Diária – Canção Nova, você confere as leituras bíblicas diárias e uma reflexão do Evangelho em texto e áudio. E mais: você ainda pode agendar um horário para estudar a palavra por meio do aplicativo.