29 May 2020

Precisamos nos reerguer pelo perdão de Deus

“Pela terceira vez, perguntou a Pedro: ‘Simão, filho de João, tu me amas?’ Pedro ficou triste, porque Jesus perguntou três vezes se ele o amava. Respondeu: ‘Senhor, tu sabes tudo; tu sabes que eu te amo’” (João 21,17).

Olho para o coração de Jesus: bondoso, misericordioso, afetuoso e vejo como o coração d’Ele cura o nosso coração dos traumas, ressentimentos, rancores, mas, sobretudo, dos sentimentos de culpas que, muitas vezes, levamos na alma e no coração. O sentimento de culpa que nos faz viver mergulhados na retração, na vergonha e no medo. Um sentimento de culpa que não nos deixa sair de nós para ir para a frente. Em Deus não há culpa, n’Ele só há perdão e misericórdia.

Somos nós quem vivemos de culpas e desculpas, é mais do que desculpas, é perdão. Desculpas é quando dizemos: “Sim, eu errei”, mas o perdão é quando nos levantamos do erro e seguimos para a frente.

Você se recorda que Jesus ainda estava no meio dos Seus discípulos, durante quarenta dias, e Pedro não teve a coragem de encarar Jesus? Porque Pedro disse que daria a sua vida por Jesus, que estaria disposto a morrer por Ele, mas negou Jesus três vezes. Jesus não correu de Pedro, pelo contrário, Ele ficou muito perto dele durante esses quarenta dias. O pecado em quem tem juízo causa vergonha, constrangimento e sentimento de culpa. Adão e Eva se esconderam quando pecaram, Pedro também estava lá escondido. Nós também nos retraímos, nos afastamos, vivemos longe, nem confessar queremos mais.

Em Deus não há culpa, n’Ele só há perdão e misericórdia

Se não vamos atrás da misericórdia e da bondade de Deus, a misericórdia d’Ele bate à nossa porta. Jesus ficou durante quarenta dias batendo na porta do coração de Pedro, não do nosso jeito, porque do nosso jeito gostamos de jogar as coisas na cara, de cobrar e dizer: “Está vendo o que você me fez?”.

Jesus não, porque a única coisa que Ele queria dizer é que o amor d’Ele por Pedro era maior do que tudo. É óbvio que ficava constrangedor dizer: “Pedro, estou aqui porque te amo”. Jesus quis saber outra coisa: “Pedro, tu me amas?”. E Pedro respondeu: “Senhor, tu sabes que eu te amo”. Jesus disse-lhe: “Apascenta os meus cordeiros”. 

Como Jesus mesmo tinha dito antes: “Tu és Pedro, e sobre essa pedra edificarei a minha Igreja”, talvez Pedro tivesse pensado: “Aquilo que Jesus me confiou já não é mais meu, porque pisei na bola”. Então é como se Jesus dissesse: “Pedro, agora mais do que nunca, apascenta as minhas ovelhas, os meus cordeiros. Toma frente, toma posse daquilo que te dei, da responsabilidade que te passei”.

Nenhuma culpa, nenhum pecado pode tirar de nós a responsabilidade do amor de Deus que está em nós. Jesus procurou o coração de Pedro para curá-lo. Pedro pecou três vezes, e três vezes Jesus permitiu amá-lo.

Não sei quantas vezes erramos, pecamos e falhamos, mas não podemos ficar no erro, na culpa, no sentimento de culpa e nem nas desculpas. Precisamos nos reerguer pelo perdão de Deus porque não podemos parar, precisamos amar e levar esse amor a todos os corações.

Deus abençoe você!    


Padre Roger Araújo

Sacerdote da Comunidade Canção Nova, jornalista e colaborador do Portal Canção Nova. Contato: padrerogercn@gmail.com – Facebook

Comentários

Pai das Misericórdias

Pedido de Oração

Enviar
  • Aplicativo Liturgia Diária

    Com o aplicativo Liturgia Diária – Canção Nova, você confere as leituras bíblicas diárias e uma reflexão do Evangelho em texto e áudio. E mais: você ainda pode agendar um horário para estudar a palavra por meio do aplicativo.