16 Mar 2022

Peça ao Senhor que purifique a sua oração

“Naquele tempo, enquanto Jesus subia para Jerusalém, Ele tomou os doze discípulos à parte e, durante a caminhada, disse-lhes: ‘Eis que estamos subindo para Jerusalém, e o Filho do Homem será entregue aos sumos sacerdotes e aos mestres da Lei. A mãe dos filhos de Zebedeu aproximou-se de Jesus com seus filhos e ajoelhou-se com a intenção de fazer um pedido. Jesus perguntou: ‘Que queres?’ Ela respondeu: ‘Manda que estes meus dois filhos se sentem, no teu Reino, um à tua direita e outro à tua esquerda’. Jesus, então, respondeu-lhe: ‘Não sabeis o que estais pedindo’” (Mateus 20,17-18.20-22).

Muitas vezes é assim: não sabemos o que pedir. E uma das realidades mais purificadas neste tempo quaresmal, a nosso respeito, é a nossa experiência de oração, a forma como nós nos dirigimos a Deus, a maneira como nós nos colocamos diante de Deus.

Vejam vocês o absurdo: Jesus está falando abertamente aos Seus discípulos a respeito do Seu destino, e não era um destino qualquer. Jesus está falando de derrota, de perseguição, Ele está falando de sofrimento e da Sua morte. E termina esse discurso justamente falando sobre a vivência do Seu amor na sua profundidade. Porque quem ama tem de estar disposto a passar pela experiência da dor por causa do outro. Jesus está dando aos Seus discípulos a oportunidade de conhecer o Seu projeto de amor. Então, vem esse pedido da mãe dos filhos de Zebedeu.

Precisamos aprender muito ainda acerca da oração. A oração que nos coloca na vontade de Deus; a oração que não nos poupa, até mesmo das realidades de prova, das realidades duras de sofrimentos da nossa vida. Não podemos pegar da realidade só aquilo que nos agrada, seria muito bom que, no seguimento de Jesus, encontrássemos apenas um “mar de rosas”, mas precisamos também estar dispostos a acolher as contrariedades próprias da adesão a Jesus Cristo.

Peçamos ao Senhor que purifique a nossa oração, que alargue o nosso interior

Como eu disse: Jesus apresenta o seu projeto caracterizado dessa forma e aparece o pedido mais sem noção da história. Porque a mãe se dirige a Jesus totalmente equivocada porque tem uma imagem totalmente distorcida sobre o messianismo de Jesus. Que perigo para todos nós! Essa oração tão sem rumo é uma oração pretensiosa, é uma oração anestesiante porque Jesus está falando do sofrimento e ela está querendo um lugar à direita e à esquerda para os filhos. É uma oração interesseira porque ali estavam os doze discípulos e ela está preocupada com os dois filhos. É uma oração egoísta e uma oração nepotista, porque ela está atendendo às necessidades somente da sua família.

Quantas vezes a nossa oração também não passa por essas características: peço só por aquilo que me interessa, só aquilo que me convém, rezo só por aqueles que trago no meu coração, que nutro uma afeição, mas o convite é a expansão da nossa oração, é a expansão da nossa experiência de diálogo com Deus capaz também de acolher as contrariedades próprias de um discípulo de Jesus.

Peçamos ao Senhor que purifique a nossa oração, que alargue o nosso interior, para que a vontade de Deus seja acolhida por todos nós!

Sobre todos vós, a bênção do Deus Todo-poderoso. Pai, Filho e Espírito Santo. Amém!


Padre Donizete Ferreira

Sacerdote da Comunidade Canção Nova.

Comentários

Pai das Misericórdias

Pedido de Oração

Enviar
  • Aplicativo Liturgia Diária

    Com o aplicativo Liturgia Diária – Canção Nova, você confere as leituras bíblicas diárias e uma reflexão do Evangelho em texto e áudio. E mais: você ainda pode agendar um horário para estudar a palavra por meio do aplicativo.