20 May 2020

O Espírito nos conduz à plena verdade

“Quando, porém, vier o Espírito da Verdade, ele vos conduzirá à plena verdade. Pois ele não falará por si mesmo, mas dirá tudo o que tiver ouvido; e até as coisas futuras vos anunciará” (João 16,13).

Estamos na expectativa da graça do Espírito, e como precisamos viver com ansiedade espiritual! Olhe que graça é a ansiedade do espírito humano que anseia pelo Espírito Divino, que anseia pela graça que vem do Alto. É nesta ansiedade do Espírito que, realmente, clamamos: “Vinde, Espírito da Verdade”.

Precisamos ser conduzidos à verdade plena, porque tudo que conhecemos até agora são verdades parciais e relativas. Cada um têm verdades para os campos próprios da vida humana, da ciência, do conhecimento, da economia, seja do que for. Mas essas verdades se submetem a uma única verdade, d’Aquele que é o Criador e Senhor de todas as coisas, d’Aquele que detém a ciência sublime, sagrada e eterna. O Espírito que nos introduz e nos leva à plena verdade. Por isso, precisamos abaixar a cabeça, rendermo-nos ao Espírito e entregarmos nossa alma, nossos pensamentos e sentimentos para a verdade que vem de Deus.

O anseio pela vida no Espírito é o anseio de sermos conduzidos e dirigidos pelo Espírito para conhecermos a nossa própria vontade interior.

Muitas vezes, não nos conhecemos como deveríamos nos conhecer e como somos conhecidos por Deus. Temos um conhecimento superficial da nossa própria verdade e vivemos muitos enganos, ilusões a respeito de nós, dos outros e do mundo que nos cerca.

Precisamos ser conduzidos à verdade plena, porque tudo que conhecemos até agora são verdades parciais e relativas

Quem se conhece de forma superficial vive superficialidades e leva uma vida muito superficial. Os sentimentos enganam, as paixões iludem, somos pessoas que vivem bipolaridades na vida: hora, vivemos a mansidão, mas, de repente, partimos para a agressão; hora queremos ser as pessoas mais amorosas, mas, de repente, nos voltamos para o nosso egoísmo e individualismo, porque não nos conhecemos como deveríamos nos conhecer.

É mais fácil conhecermos e falarmos da vida dos outros, que também conhecemos sempre de forma superficial, de acordo com os nossos critérios, julgamentos, mas não nos conhecemos nem conhecemos o outro como, de fato, ele é.

O Espírito que clamamos e necessitamos é muito mais do que orarmos em línguas, falarmos em profecias, é o Espírito que prescruta a nossa alma para que nos conheçamos como somos conhecidos e para que, prescrutados pela graça de Deus, possamos nos curar, revigorar, rever-nos e vermos o mundo com outro olhar e outro prisma.

Nunca mais olharemos as pessoas com olhar de julgamento e condenação. Quando somos movidos pelo Espírito, o olhar da misericórdia, do amor e da compaixão movem o coração, que é transformado e movido pela graça de Deus que faz novas todas as coisas.

Deus abençoe você!


Padre Roger Araújo

Sacerdote da Comunidade Canção Nova, jornalista e colaborador do Portal Canção Nova. Contato: padrerogercn@gmail.com – Facebook

Comentários

Pai das Misericórdias

Pedido de Oração

Enviar
  • Aplicativo Liturgia Diária

    Com o aplicativo Liturgia Diária – Canção Nova, você confere as leituras bíblicas diárias e uma reflexão do Evangelho em texto e áudio. E mais: você ainda pode agendar um horário para estudar a palavra por meio do aplicativo.