02 Jul 2021

Deus quer que tenhamos misericórdia em nossas ações

“‘Quero a misericórdia e não o sacrifício’. De fato, eu não vim para chamar os justos, mas os pecadores” (Mateus 9,13).

A grande indagação que estão fazendo a Jesus é por que Ele come com os cobradores de impostos e com os pecadores. E quem está questionando são justamente os mestres da Lei. Sabe aquelas pessoas que entendem de tudo da Lei de Deus, os mandamentos de Deus, entendem tudo de fé, da Igreja? Elas, na verdade, vivem para julgar, para dizer o que é certo e o que é errado, e questionam até Jesus, porque o Mestre da Verdade e da Vida é Ele.

Ele chama primeiro os pecadores para que estejam junto d’Ele, como olhou para Mateus, que era desprezado por tantos, que era mal olhado por tantos. Ele olhou para Mateus com o olhar da misericórdia e teve compaixão dele. Uma vez que Ele teve compaixão, e compaixão não quer dizer pena, mas quer dizer amor misericordioso e bondoso, amor que transforma e levanta, a pena é quando nós olhamos para o outro ou para os outros, como coitados. E nós não somos coitados, somos necessitados, somos pobres, pecadores, mas Deus, na Sua infinita bondade, olha para nós com esse olhar de amor para nos levantar.

Mais do que os sacrifícios, de nós Deus quer a misericórdia

Quem olha com pena ou olha com um olhar da condenação, do julgamento, não é capaz de levantar o outro que está caído, prostrado, por maior que seja o seu pecado. Muitas pessoas não levantam da situação que estão, porque são olhadas com o olhar da condenação, olhar do julgamento e o olhar de Deus é o olhar da misericórdia, é o olhar bondoso, é o olhar que se compadece e não condena.

Somos nós que nos condenamos pelas escolhas de vida que fazemos, nós é que erramos pelas escolhas de vida que nós, muitas vezes, colocamos à nossa frente, mas o olhar de Deus é sempre o olhar de misericórdia. E mesmo que estejamos no maior pecado, mesmo que estejamos na lama, na miséria, Ele senta-se conosco; senta-se para nos levantar, nos colocar de pé e nos resgatar. Assim como sentou-se com os cobradores de impostos e com os pecadores da Sua época, Ele também senta-se conosco na mesa.

Pena, aí sim é digno de pena, que sejamos tão soberbos e orgulhosos. O único pecado que merece pena é o da soberba, porque a soberba fecha todo o olhar da verdade, mantém a pessoa atrelada a si mesma e incapaz de enxergar a graça.

Que pena que, muitas vezes, somos movidos pelo orgulho e pela soberba. Permitamos que Deus nos cure desse coração diabólico e perverso que não é capaz de transpor a nossa visão egoísta, sectarista da vida, e não enxergamos o ser humano como filho de Deus, para sermos, na verdade, presença amorosa e misericordiosa de Deus na vida de cada ser humano.

Que o nosso olhar de uns para com os outros seja o mesmo olhar de Jesus. Mais do que os sacrifícios, de nós Ele quer a misericórdia.

Deus abençoe você!


Padre Roger Araújo

Sacerdote da Comunidade Canção Nova, jornalista e colaborador do Portal Canção Nova. Contato: padrerogercn@gmail.com – Facebook

Comentários

Pai das Misericórdias

Pedido de Oração

Enviar
  • Aplicativo Liturgia Diária

    Com o aplicativo Liturgia Diária – Canção Nova, você confere as leituras bíblicas diárias e uma reflexão do Evangelho em texto e áudio. E mais: você ainda pode agendar um horário para estudar a palavra por meio do aplicativo.