15 Oct 2020

Coloquemo-nos sob a autoridade da Mãe Igreja

“Ai de vós, mestres da Lei, porque tomastes a chave da ciência. Vós mesmos não entrastes, e ainda impedistes os que queriam entrar” (Lucas 11,52).

É duro saber que mestres da Lei, que são doutores no conhecimento da Lei divina, Lei sagrada, não entram no Reino de Deus, porque eles conhecem a Lei, mas não a praticam; conhecem as Sagradas Escrituras, mas não as colocam em prática; se acham conhecedores de tudo quanto é coisa a respeito de Deus: o que pode e o que não pode, o que deve e o que não se deve, mas não vivem o amor, a caridade, e ainda impedem os outros de entrarem.

Geralmente, os chamados “mestres da Lei”, “doutores da Lei” rechaçam e condenam tudo; o certo são eles, os outros estão sempre errados.

Hoje, temos muitos doutores da Lei, mesmo sem estudar a Lei divina, a Lei canônica, mesmo sem estudar se acham conhecedores. Há os que estudam e buscam, inclusive as pessoas estão com uma prática e se acham um máximo. Eles recorrem aos textos na internet, pegam os pensadores que querem, os gurus que os inspiram, e tudo o que escrevem vão copiando, colando dali e daqui, vão juntando e criando as escolas farisaicas no nosso meio para julgar, condenar, discutir e agredir os irmãos.

Só podemos nos deixar conduzir pela Mãe Igreja

Eles estão por todas as partes, invadem as redes sociais dos outros para condenar quem não faz e não pensa como eles. Quem sou eu para julgar, condenar e atacar seja lá quem for? O primeiro critério que tenho para me relacionar com alguém é, justamente, essa postura. Quem vive de condenar, agredir e atacar, não vou perder tempo para me relacionar com quem não contribui com o diálogo, com o amor fraterno; com quem não sabe ouvir, porque esses são elementos essenciais do Evangelho. A essência do Evangelho não é a agressão, a discussão, o ataque aos outros, não é formar grupos armados. Inclusive, quando digo “armados”, quer dizer armados de argumentos, de sofismas, para partir para cima dos outros.

Coloco-me sob a autoridade da Igreja, que é Mãe, Mestra, a Igreja que escuta e que silencia. Não posso me deixar levar por quem se acha mestre, doutor e conhecedor seja lá do que for. Só podemos nos deixar conduzir pela Mãe Igreja que, nestes dois mil anos, passou por ataques de cá e de lá, mas ela subsiste, ela é a arca da aliança, ela é a arca de Noé que nos conduz para a salvação em Deus. Todos os demais que atacam dentro ou fora dela não passam desses que criaram apenas ataques a Jesus.

Quando Jesus diz “Ai”, preciso dizer “Ai” para mim, para não me achar ou não me tornar um mestre, um doutor da Lei como aquele que se acha conhecedor de tudo, e tudo só é certo se estiver de acordo com o que penso. Há uma autoridade maior: o próprio Deus, e cá entre nós, a Santa Mãe Igreja.

Deus abençoe você!


Padre Roger Araújo

Sacerdote da Comunidade Canção Nova, jornalista e colaborador do Portal Canção Nova. Contato: padrerogercn@gmail.com – Facebook

Comentários

Pai das Misericórdias

Pedido de Oração

Enviar
  • Aplicativo Liturgia Diária

    Com o aplicativo Liturgia Diária – Canção Nova, você confere as leituras bíblicas diárias e uma reflexão do Evangelho em texto e áudio. E mais: você ainda pode agendar um horário para estudar a palavra por meio do aplicativo.