02 Feb 2022

Assuma-se como um filho consagrado ao Senhor

“Maria e José levaram Jesus a Jerusalém, a fim de apresentá-lo ao Senhor. Conforme está escrito na lei do Senhor: ‘Todo primogênito do sexo masculino deve ser consagrado ao Senhor’. Foram também oferecer o sacrifício — um par de rolas ou dois pombinhos — como está ordenado na Lei do Senhor” (Lucas 2,22-24).

A primeira ida de Jesus à Jerusalém acontece no episódio de hoje; celebramos com toda a Igreja a Festa da Apresentação do Senhor no Templo. Jesus vai, pela primeira vez, à Jerusalém como prefiguração da Sua ida definitiva, quando Ele será imolado, quando Ele será sacrifício, quando Ele será a vítima e o altar. Da mesma forma como o Filho de Deus, hoje, é apresentado no templo, um dia, Ele também será apresentado como vítima de expiação pelos nossos pecados.

Os pais de Jesus, Maria e José, são pessoas tementes a Deus, eles têm a preocupação com a dimensão espiritual daquela criança. Como é importante para os pais esta preocupação com a dimensão espiritual dos filhos. É claro, os pais se preocupam com o crescimento biológico, com a saúde física dos filhos, com a preocupação, com alimento, mas nunca podem se esquecer do mais importante, que é a dimensão espiritual, colocar o coração das crianças unidos ao coração de Deus.

O Filho de Deus foi consagrado, nós somos consagrados ao Senhor, pertencemos a Ele

Ir à casa do Senhor é um comprometimento de vida, é ofertar-se junto porque não era só um gesto de apresentação de Jesus, mas era a vida d’Ele, dizia da identidade de Jesus, o cordeiro de Deus, que tira o pecado do mundo.

“Foram à casa do Senhor a fim de apresentá-Lo”, Jesus será colocado diante da face de Deus para descobrir a Sua própria face de Filho, o eleito, o amado, o cordeiro de Deus que nós descobrimos na Sua entrega de vida. Aquela criança era consagrada ao Senhor, o sacrifício do primogênito era para lembrar que todos nós pertencemos a Deus, era um gesto dos judeus para fazer lembrar essa pertença a Deus; do primeiro filho até o último, todos pertencem a Deus. Reconhecer também a plena liberdade do homem, do primogênito e de todos os outros que se seguem porque eles são iguais ao Primogênito: todos são filhos amados, todos são filhos livres e consagrados ao Senhor.

O gesto que os pais de Jesus cumprem: um par de rolas ou dois pombinhos, como diz a Palavra, demonstra a simplicidade e aquilo que é essencial ao consagrar uma criança para Deus. Infelizmente, nós vemos, hoje, nos nossos tempos, tanta preocupação com coisas exteriores. Por exemplo, no momento do batizado, preocupação com a festa, com as lembranças, mas não podemos esquecer do essencial, aquela criança é entregue a Deus, ela é pertença de Deus, ela faz parte agora da família de Deus. Isso é o mais importante! Não nos esqueçamos nunca daquilo que é essencial porque, muitas vezes, nos perdemos naquilo que é supérfluo e o mais importante nos esquecemos.

O Filho de Deus foi consagrado, nós somos consagrados ao Senhor, pertencemos a Ele. A nossa vida está nas Suas mãos!

Sobre todos vós, a bênção do Deus Todo-poderoso. Pai, Filho e Espírito Santo. Amém!


Padre Donizete Ferreira

Sacerdote da Comunidade Canção Nova.

Comentários

Pai das Misericórdias

Pedido de Oração

Enviar
  • Aplicativo Liturgia Diária

    Com o aplicativo Liturgia Diária – Canção Nova, você confere as leituras bíblicas diárias e uma reflexão do Evangelho em texto e áudio. E mais: você ainda pode agendar um horário para estudar a palavra por meio do aplicativo.