16 Feb 2022

A graça de Deus te visita todos os dias

“O homem levantou os olhos e disse: ‘Estou vendo os homens. Eles parecem árvores que andam’. Então, Jesus voltou a por as mãos sobre os olhos dele e ele passou a enxergar claramente. Ficou curado e enxergava todas as coisas com nitidez” (Marcos 8,24-25).

Aqui, nós estamos falando de uma dimensão espiritual, não estamos falando das pessoas que são cegas fisicamente, não é esse o tema. “Homens como árvores que andam”, veja a distorção da imagem causada pela cegueira espiritual. Quando nós perdemos a visão espiritual, nós vemos as coisas, os fatos e as pessoas sempre de uma maneira distorcida. Quando perdemos essa visão espiritual, as pessoas podem se tornar obstáculos na nossa vida.

Ele via os homens como árvores, e uma árvore é um obstáculo para uma pessoa que não vê. “Como árvores que andam”, mais ameaçador ainda! As pessoas podem se tornar para nós uma ameaça quando a nossa visão está distorcida. Existe também aqui, nesta passagem, um princípio de gradualidade da graça de Deus (nós podemos dizer assim). Deus age na nossa vida de uma maneira contínua e gradual, a Sua graça nos transforma pouco a pouco; Ele vai pouco a pouco agindo e trabalhando no nosso interior, nos moldando de uma forma gradual, por isso, que o tempo para nós é esse espaço para nos adequarmos à graça de Deus, para conformarmos o nosso coração com a graça que nós recebemos, para que nós coloquemos em ato a graça que recebemos.

Todos os dias, a graça de Deus nos visita, não é um episódio apenas isolado, por isso, nós, cristãos, precisamos da frequência

Deus nos deu o tempo, a temporalidade faz parte da nossa caminhada, por isso, não podemos exigir de nós mesmos nem de ninguém uma conversão imediata, que a pessoa já esteja perfeita e pronta, porque Deus nos deu o tempo. Aqui, Jesus nos adverte do risco de uma fé imediatista, intimista, emotiva, uma fé muito entusiasta, de mais, em excesso. A vida com Cristo não pode ser só um episódio de uma única graça, mas precisa ser uma relação contínua.

É tão bom quando participamos de um encontro, de um momento de oração, mas a vida com Cristo não pode se resumir a um episódio somente. A vida com Cristo é uma relação contínua, crescente, gradual e madura. Todos os dias, a graça de Deus nos transforma; todos os dias, a graça de Deus nos visita, não é um episódio apenas isolado, por isso, nós, cristãos, precisamos da frequência, precisamos da perseverança, de um caminho contínuo. Os sacramentos nos ensinam isso. A frequência ao sacramento da Eucaristia, a frequência ao sacramento da reconciliação que, pouco a pouco, vai moldando o nosso coração.

A Palavra diz que Jesus colocou as mãos sobre ele (diante dos olhos — poderia ser, quem sabe). As mãos redentoras de Cristo estão agora nos olhos daquele homem. Pensava nesta imagem: a mão de Jesus que cobre o rosto daquele homem, mas ele consegue ver porque são as mãos perfuradas de Jesus. Através dessas feridas dos cravos de Jesus, qualquer ser humano pode enxergar. Jesus não se torna obstáculo na vida de ninguém, porque as Suas mãos sobre nós são redentoras, são mãos chagadas; e Ele nos dá a Sua graça.

Sobre todos vós, a bênção do Deus Todo-poderoso. Pai, Filho e Espírito Santo. Amém!


Padre Donizete Ferreira

Sacerdote da Comunidade Canção Nova.

Comentários

Pai das Misericórdias

Pedido de Oração

Enviar
  • Aplicativo Liturgia Diária

    Com o aplicativo Liturgia Diária – Canção Nova, você confere as leituras bíblicas diárias e uma reflexão do Evangelho em texto e áudio. E mais: você ainda pode agendar um horário para estudar a palavra por meio do aplicativo.