01 fev 2016

Testemunhemos o amor de Deus por nós

Não deixemos de ser testemunhas do amor de Deus, da libertação e restauração que Ele opera em nossas vidas

“Jesus lhe dizia: ‘Espírito impuro, sai desse homem!’” (Marcos 5, 8).

Olhando a cena do Evangelho de hoje, no início parece até um filme de terror, porque são tantos acontecimentos fortes, violentos que vem à nossa imagem. Saindo da barca, Jesus encontrou um homem possuído por espírito impuro que vivia dia e noite num cemitério. Lá, ele vivia atormentado, gritando, ninguém conseguia segurá-lo e amarrá-lo; ele vivia no meio dos túmulos.

Jesus foi movido por uma profunda compaixão e, ao aproximar-se desse homem, os espíritos começaram a gritar: “Saia daqui! Afaste-se de nós, Jesus de Nazaré! Sabemos quem tu és”.

Os espíritos impuros sacodem nossa alma, tiram nossa liberdade e paz interior, deixam-nos agitados, nervosos, preocupados e tensos. Esses espíritos sabem quem é Jesus, por isso a agitação se torna maior.

Muitas vezes, quando estamos muito atormentados e queremos nos aproximar de Deus, há uma certa compulsão ou repulsão interior para não aceitar, não acolher a graça, porque sabemos que quando a graça vem, ela ferve e coloca para fora o espírito mau e  impuro que está agitando e sacudindo nossa vida.

Permita-me dizer ao seu coração: deixe Jesus sacudir os espíritos impuros, colocar para fora aquilo que vive o atormentando, tirando sua paz interior, aquilo que não lhe deixa dormir e ter paz.

A ação libertadora de Jesus, na vida desse homem, foi tão profunda, que a paz interior começou a habitar em seu coração e ele desejava segui-Lo. Jesus disse: “Vai testemunhar! Volta para a sua casa, para sua família e testemunha aos seus o que te aconteceu!”.

Sabe, meus irmãos, muitas vezes  queremos seguir Jesus. Alguns de nós podem até segui-Lo de perto, fazer parte de alguma companhia de pesca, mas o maior seguimento de Nosso Senhor é testemunhar para o mundo aquilo que Jesus fez e faz em nossa vida!

Não deixemos de ser testemunhas do amor de Deus, da libertação e restauração que Ele opera em nossas vidas. Deixemos que realmente isso aconteça dentro de nós. Não basta irmos atrás de Jesus se não O deixamos entrar em nós e nos libertar de tudo que nos aprisiona neste mundo.

Precisamos testemunhar, em nossa casa, em nossa família e por onde andamos, que Deus é maior em nossa vida!

Deus abençoe você!

repensando-a-vida

Adquira este livro de padre Roger Araújo


Padre Roger Araújo

Sacerdote da Comunidade Canção Nova, jornalista e colaborador do Portal Canção Nova.

https://www.facebook.com/pe.rogeraraujo/?fref=ts

Comentários