05 fev 2015

Somos chamados a ser apóstolos de Cristo

Jesus hoje reveste os Seus apóstolos de poder e autoridade para que, em Seu nome, operem graças no meio da humanidade!

“Então os doze partiram e pregaram que todos se convertessem. Expulsavam muitos demônios e curavam numerosos doentes, ungindo-os com óleo” (Marcos 6,12-13).

A unção que um dia recebemos de Deus nos chama e nos envia para sermos apóstolos do Senhor, para sermos mensageiros em Seu nome, para levarmos a outros o conhecimento de Deus e da Sua vontade.

Você sabe que existem muitas maneiras de exercer o seu apostolado: o apostolado do bem, do cuidar do outro, de rezar pelo outro, o apostolado da oração, de sermos intercessores, mediadores; o apostolado da caridade, o apostolado da Palavra, o apostolado litúrgico. Enfim, existem muitos caminhos, meios e maneiras de sermos apóstolos de Jesus! Contudo, no exercício deste apostolado jamais pode faltar da nossa parte a pregação da Palavra de Deus, porque a conversão vem disso [da pregação da Palavra], por isso precisamos pregá-la para que outros conheçam a verdade.

Quando deixamos o Senhor falar em nós e por intermédio de nós, vamos tocar, atingir e chegar a muitos corações, desde que não preguemos a nós mesmos, não preguemos a nossa palavra, mas sim a Palavra do Senhor com o poder e a autoridade que ela tem! Então, você, meu irmão e minha irmã, e todos nós somos chamados a ser autoridades no nome do Senhor!

O apóstolo é aquele que, com sua autoridade, não humana, mas divina, expulsa os espíritos malignos, expulsa os demônios que atormentam e tiram a nossa paz interior, que nos desviam do caminho certo e nos conduzem para as trevas. Nós precisamos denunciá-los [demônios], vencê-los e exterminá-los do meio de nós, porque eles, muitas vezes, agem em nossa vontade, em nossos pensamentos e em nossos sentimentos de modo a não conseguirmos fazer a vontade do Senhor. Por isso quem se propõe a pregar deve também se propor a expulsar os espíritos malignos!

Quando eu chego a uma casa e pedem que eu a abençoe, eu faço isso com muito amor, mas eu o faço com a água benta também, usando o sal exorcizado, os sacramentais de cura, de libertação, de restauração e de salvação. Todos nós precisamos usá-los em nossas casas, em nossas famílias, precisamos usá-los na casa de amigos a quem visitamos, precisamos usá-los no carro que compramos. Enfim, nós sempre precisamos da direção e da mão de Deus nos conduzindo.

Por isso, não tenhamos medo de exercer o nosso apostolado onde estamos. Não podemos e não precisamos ter medo de levantar as mãos para orar e suplicar as bênçãos e as graças de Deus; e para pedir ao Senhor que nos dê o dom da Palavra para falarmos em Seu nome, para agirmos em Seu nome, para proclamarmos o Seu Reino no meio de nós.

Os apóstolos, além de expulsarem os demônios, curavam numerosos doentes, muitos enfermos, porque, uma vez que eles estão revestidos desse poder do alto, podem e devem orar por aqueles que estão doentes e que estão sofrendo.

Algumas vezes, nós fazemos atos de bondade com aqueles que sofrem; levamos comida, bebida, frutas a algumas pessoas, mas não oramos com eles e por eles. Por vezes, isso ocorre por receio, vergonha e falta de prática, mas se Deus quer e precisa curar os nossos doentes, Ele precisa de mãos, precisa de pessoas que ajam e falem em Seu nome. É por isso que Jesus hoje reveste os Seus apóstolos de poder e autoridade para que, em Seu nome, operem essas graças no meio da humanidade.

Deus abençoe você!


Padre Roger Araújo

Sacerdote da Comunidade Canção Nova, jornalista e colaborador do Portal Canção Nova.

https://www.facebook.com/pe.rogeraraujo/?fref=ts

Comentários