14 jun 2015

Semeemos a Palavra de Deus em nosso coração

Semeemos a Palavra de Deus em nosso coração para que ela dê muitos frutos de conversão e santidade. Não deixemos essa semente secar por falta de cultivo, de irrigação e de alimento!

“O Reino de Deus é como um grão de mostarda que, ao ser semeado na terra, é a menor de todas as sementes da terra” (Marcos 4, 31).

Nosso Senhor Jesus Cristo quer nos formar, nos educar, nos catequizar e, ao mesmo tempo, nos fazer entrar na dinâmica do Reino de Deus. Por isso usa de elementos de comunicação variados, um dos mais importantes são as parábolas d’Ele, por meio das quais Ele compara o Reino de Deus com a nossa vida e com os elementos da própria natureza.

A natureza, hoje, para nós é comparada a um elemento muito concreto: a semente, que é semeada e jogada na terra, depois cresce e se torna uma árvore. Muitas pessoas, quando olham para uma árvore, só se lembram dela pelos frutos que ela dá ou deixa de dar, olham para as folhas que caem. E se esquecem de que aquela árvore foi antes de qualquer coisa uma semente. Talvez uma semente pequena, insignificante, invisível, aos olhos humanos até sem valor.

A semente cresce, brota, vai depois produzir tantos frutos, e no meio daqueles frutos há outras sementes para que a árvore continue se reproduzindo e chegando cada vez mais longe. Assim é o Reino dos Céus! Primeiro porque o Reino de Deus é comparado com uma pequena semente de um grão de mostarda. O grão de mostarda é, na verdade, uma semente tão pequena, tão minúscula, quase invisível aos olhos humanos e se não tomarmos cuidado se perde em nossa mão.

O Reino de Deus é assim também, é como uma semente tão pequena que as pessoas nem percebem, muitas vezes, que ela existe. Quando essa semente é semeada, depois cultivada e cuidada, vai crescer e produzir muitos frutos para mudar, alegrar e transformar o mundo em que vivemos. O Reino de Deus começa em nós assim, como algo pequeno, parecendo até insignificante.

Da mesma forma, nossa fé, por vezes, é tão pequena que parece até que não existe, mas tudo é uma questão de cultivar, tudo é uma questão de cuidar, de dar valor, importância e assim dedicar os devidos cuidados para que essa semente possa crescer.

Não matemos a semente do Reino de Deus que está em nosso coração! Não deixemos essa semente secar por falta de cultivo, por falta de regar, de alimentar, pelo contrário, permitamos que, em nossa vida, em nossas casas e famílias, a semente cresça rigorosa e cuidada. Assim vamos produzir muitos frutos e a nossa vida há de semear muitos frutos daquilo que nós colhemos de uma forma tão pequena e insignificante.

No meio da sociedade, a Palavra de Deus, o Reino de Deus, as coisas de Deus são também insignificantes para muitos, mas quando a sociedade menos percebe essa semente vai crescendo, vai brotando, vai dando frutos que vão contagiando todo o mundo ao lado e quando se percebe que essa semente poderia não ter importância nenhuma ela se torna a maior de todas as árvores que estão naquele lugar.

Deus abençoe você!


Padre Roger Araújo

Sacerdote da Comunidade Canção Nova, jornalista e colaborador do Portal Canção Nova. Contato: mailto:padrerogercn@gmail.com – Facebook

Comentários