23 set 2015

Sejamos revestidos pelo poder de Jesus

Sejamos revestidos pelo poder de Jesus. Não podemos deixar que os “demoniozinhos” que vêm à nossa vida semeando maus pensamentos, maus sentimentos, tomem conta de nós!

Jesus convocou os Doze, deu-lhes poder e autoridade sobre todos os demônios e para curar doenças” (Lucas 9, 1).

Quem é discípulo de Jesus, quem se torna seguidor de Nosso Senhor Jesus Cristo precisa tomar posse da verdade, do poder e autoridade que Deus dá. O poder e autoridade não são sobre as pessoas; é o poder e a autoridade, primeiro, sobre a nossa vida e, sobretudo, naquilo que pode arruinar a nossa vida.

Por isso, o Senhor nos dá a capacidade de sabermos lidar com os demônios da vida. E sabemos que não são poucos os demônios que rodeiam a nossa vida. Sabe, aqueles demônios que parecem que tiram a nossa paciência, o nosso ânimo, o nosso vigor? Outros que ainda causam confusão, intrigas, nos colocam em posição de competição, de disputa?

Não podemos deixar que os “demoniozinhos” que vêm à nossa vida semeando maus pensamentos, maus sentimentos, tomem conta de nós! É preciso, primeiro, uma luta contra a nossa própria vontade. Porque, é preciso ter uma vontade disciplinada, iluminada, decidida de fazer o que é correto, o que é certo e justo.

Quando enfraquecemos em nossa vontade perdemos uma luta muito importante contra as forças do mal. Pensemos num jovem que não consegue ter mais vontade ou não tem vontade maior para lutar contra as drogas ou aquilo que o escraviza. Pensemos em alguém que deixou-se escravizar pelo álcool ou por qualquer outro vício, por exemplo: o jogo, a televisão, etc. A vontade de fazer o que é incorreto é maior que a vontade de combater este mal.

O poder de Jesus precisa revestir a nossa própria vontade. ‘Eu quero fazer o bem, mas acabo fazendo o mal’, nos recorda São Paulo. Vontade indisciplinada, vontade que não se controla mais. Por isso, este trabalho precisa começar a ser feito já com nossas crianças, com nossos filhos. Não podemos fazer os gostos e as vontades de nossas crianças, porque depois nem elas conseguirão ter uma vontade forte, própria, decidida para combater muitas coisas deste mundo.

Precisamos disciplinar nossa vontade e, por isso, o Senhor nos dá poder e autoridade. Porque, se não tivermos muita força de vontade e uma vontade forte para lutarmos contra certos inimigos da nossa vida, seremos vencidos. Isso vai das coisas que parecem simples. Às vezes, dá uma vontade enorme de falar mal dos outros; resista, diga ‘não’; às vezes dá uma vontade enorme de falar uma coisa feia, um ‘palavrão’; você pode resistir; às vezes, dá uma vontade enorme de fazer algo que não é correto; lute, resista.

E onde conseguimos essa força, essa luz para vencer e resistir ao mal, sobretudo, quando a nossa vontade está enfraquecida? Revestir-se do poder da oração, acreditar na força da oração!

Me recordo que em alguns momentos da minha vida, estava tão fragilizado por uma situação. E nessa situação não conseguia dizer “não” ao mal, à vontade de fazer aquilo que não era correto. Comecei a rezar o “Pai Nosso”, e a força da oração do Pai Nosso: “Não nos deixei cair em tentação”, a própria força do Cristo é que me revestiu da vontade de Deus.

Por isso, estou dizendo a você: na luta contra o mal, Deus nos quer dar poder e autoridade! Não abramos mão da força da oração, de fortificar a nossa vontade e nos desviarmos daquilo que não nos faz bem!

Deus abençoe você!


Padre Roger Araújo

Sacerdote da Comunidade Canção Nova, jornalista e colaborador do Portal Canção Nova. Contato: padrerogercn@gmail.com – Facebook

Comentários

Outubro

51%

Confira a revista deste mês
Pai das Misericórdias

Pedido de Oração

Enviar
  • Aplicativo Liturgia Diária

    Com o aplicativo Liturgia Diária – Canção Nova, você confere as leituras bíblicas diárias e uma reflexão do Evangelho em texto e áudio. E mais: você ainda pode agendar um horário para estudar a palavra por meio do aplicativo.


  • Comentários