03 mar 2015

Sejamos nós um bom exemplo a ser seguido

No coração de Deus, quem deseja ser grande deve ser aquele que serve a todos, não aquele que se impõe e gosta de receber para si as atenções, os elogios e os reconhecimentos.

“Pelo contrário, o maior dentre vós deve ser aquele que vos serve. Quem se exaltar será humilhado, e quem se humilhar será exaltado” (Mateus 23, 11-12),

 

Hoje Nosso Senhor Jesus Cristo, ao falar aos discípulos e à multidão que O escutava, nos chama à atenção para que nós também não sejamos como os mestres da Lei e os fariseus, pois têm conhecimento, sabem interpretar a Lei de Deus, a Lei de Moisés, são muito bons para ver os erros dos outros e assim por diante; no entanto, as ações deles não condizem com que o falam e com o modo como julgam os outros, porque a norma deles é “falam, mas não praticam”.

Pelo contrário, eles colocam fardos pesados nas costas dos outros, nos ombros dos irmãos, enquanto eles próprios não estão dispostos a mover estes fardos nem com um dedo. Estão preocupados com o fato de suas ações, suas falas, seus discursos, suas conversas e sua dureza no trato com o próximo serem vistos pelos outros.

Peçamos a Deus a graça de o espírito da hipocrisia não guiar nossas ações e não ser aquele farol que ilumina nossas práticas religiosas. Muitas vezes, somos duros demais com os outros, exigentes demais com os outros, queremos cobrar, queremos exigir, queremos esperar que os outros façam determinada coisa, no entanto, nós não somos a santidade, o exemplo, a determinação e aquilo que nós esperamos deles.

Isso começa em nossas casas, a grande hipocrisia começa quando um pai diz ao filho: “Faça o que eu falo, não faça o que eu faço”. O que o pai, muitas vezes, diz para seus filhos, nós dizemos na vida também uns para os outros. Não tem moral nenhuma qualquer um que usa desse preceito.

Não é o que nós falamos e ensinamos que é a escola da vida, a escola são nossas práticas, é o modo como nós vivemos. Nós podemos até ser fracos e ter limites, afinal de contas, todos nós os temos; contudo, o que importa é que tenhamos humildade em reconhecer os nossos erros, porque, muitas vezes, somos soberbos, justificamos tudo o que fazemos e somos incapazes de ver os nossos erros, as nossas falhas e os nossos limites. Ao passo que enxergamos com muita facilidade o erro do próximo, as falhas dos outros, cobramos deles que façam algo de determinado modo conosco enquanto nós mesmos não somos capazes de lhes dar o melhor exemplo.

Sabem, meus irmãos, no coração de Deus, quem deseja ser grande e ser exaltado deve ser aquele que serve a todo o mundo, não aquele que se acha, que se impõe, que se coloca à frente e gosta de receber para si as atenções, os elogios e os reconhecimentos.

Servir Jesus Cristo é servir com outro espírito, o Espírito de Cristo, e o Espírito de Cristo nos reveste da total humildade para que nos coloquemos como servos uns dos outros, sejamos abertos ao diálogo e reconheçamos que o outro também possui coisas boas. E para que possamos ceder aqui ou ali, para que não precisemos ser tão intransigentes como costumamos ser, para que possamos fazer o Reino de Deus acontecer ao não buscarmos ser sempre melhores que os outros. E, sobretudo, para que o nosso comportamento não seja diferente daquilo em que cremos, que falamos ou que ensinamos aos demais.

Deus abençoe você!


Padre Roger Araújo

Sacerdote da Comunidade Canção Nova, jornalista e colaborador do Portal Canção Nova.

https://www.facebook.com/pe.rogeraraujo/?fref=ts

Comentários