20 fev 2014

Que Deus afaste do nosso coração toda discriminação pelos pobres!

Porque o pobre, o indigente, o faminto, o necessitado, este, sim, é que tem lugar de honra no coração de Deus!

”Meus queridos irmãos, escutai: não escolheu Deus os pobres deste mundo para serem ricos na fé e herdeiros do Reino que prometeu aos que o amam? Mas vós desprezais o pobre!” (Tg 2,5-6).

 

Meus queridos irmãos e irmãs em Nosso Senhor e Salvador Jesus Cristo, a Palavra de Deus hoje nos chama à atenção para uma dureza nas comunidades cristãs desde os seus primórdios: a distinção de pessoas, a discriminação que, muitas vezes, há entre pobres e ricos. Porque a Palavra de Deus, inclusive, de uma forma muito explícita e clara, mostra que, se chega um rico, uma pessoa de posição social elevada, uma pessoa importante, ela tem lugar de destaque, ela tem lugar reservado no banco da igreja e, muitas vezes, nos primeiros lugares. Mas se chega um pobre coitado, já olham com desprezo, olham de outro jeito e assim por diante.

Nossa cabeça, muitas vezes, olha o ser humano pela aparência, a nossa cabeça, ou seja, o nosso coração ainda não convertido a Deus, porque o Senhor não vê a aparência e sim o coração! Mas nós, infelizmente, gostamos demais das aparências e é óbvio que damos muito mais atenção a quem está bem vestido, a quem tem mais e a quem pode fazer mais por nós. Sim, isso acontece em nossas igrejas, em nossas comunidades, isso acontece no meio de nós, e é tão duro ver isso!

Nós estamos em um ano eleitoral e, muitas vezes, políticos que nunca aparecem na igreja, no dia em que aparecem têm o primeiro banco e fazem a leitura da Missa. Enquanto que aqueles que estão ali, muitas vezes, participando o ano inteiro da comunidade, nunca são vistos.

Nós, muitas vezes, gostamos mesmo de valorizar e de receber vantagens; mas só recebe vantagem, só recebe bênção aos olhos de Deus e, sobretudo, a bem-aventurança eterna, aquele que olha para o pobre, o sofredor, aquele que não tem ”voz nem vez”. E mesmo que apareça um pobre e tire a atenção da comunidade, ninguém pode desprezá-lo, ninguém pode tratá-lo com desdenho, ninguém pode ignorá-lo. Porque o pobre, o indigente, o faminto, o necessitado, este, sim, é que tem lugar de honra no coração de Deus!

Que Jesus não precise nos repreender como hoje repreendeu a Pedro, dizendo-lhe: ”Vai para longe de mim satanás, você não pensa como Deus, mas como os homens”, porque o apóstolo não quis saber dos sofrimentos pelos quais Cristo iria passar; ele só queria saber dos milagres de Jesus. Assim como muitos de nós também gostamos de ser de Deus, de seguir a Deus quando experimentamos os milagres, as graças, as bênçãos; mas quando estamos nas provações, no sofrimento, na penúria, nós dizemos: ”Não, isso não é de Deus!”.

Que Deus afaste este pensamento maligno da sua cabeça e do seu coração, que Deus afaste do seu pensamento e do seu coração toda e qualquer tentação de julgar, desprezar e discriminar os mais pobres!

Que Deus abençoe você!

 

Comentários