21 fev 2014

Precisamos ser a presença de Deus para aqueles que sofrem

As obras de caridade as quais Deus nos chama a viver são: dar de comer a quem tem fome, dar de beber a quem tem sede, visitar aquele que está na prisão, cuidar do oprimido, do órfão, da viúva; ser uma presença de Deus para aqueles que sofrem.

”Assim como o corpo sem o espírito é morto, assim também a fé, sem as obras, é morta” (Tg 2, 26).

 

Meus amados irmãos e irmãs em Nosso Senhor Jesus Cristo, o nosso Mestre hoje nos chama ao Seu seguimento. E para segui-Lo é necessário que renunciemos a nós mesmos: sendo menos orgulhosos e menos egoístas e parando de pensar somente em nós mesmos, para tomar a cruz do Senhor e segui-Lo, e ir atrás do Senhor aonde quer que Ele vá. Pois quem vive preocupado em cuidar somente de si, somente de suas coisas, quem procura salvar sua vida vai perdê-la.

Ao passo que, quem perde a sua vida em Deus, encontra o sentido pleno para sua existência! O sentido pleno para a nossa vida é o viver da fé, a fé em Nosso Senhor e Salvador Jesus Cristo, que deu a vida para nos salvar!

Fé não é simplesmente um sentimento, fé não é apenas uma convicção religiosa, não é dizer: ”Eu creio em Deus”. A fé é um consentimento, a fé é uma adesão à Pessoa de Nosso Senhor e Salvador Jesus Cristo. E hoje São Tiago nos chama à atenção para que a nossa fé não seja apenas uma fé teórica, não seja apenas uma fé de atributos, mas que ela seja concreta. E o que é uma fé concreta? É uma fé que se traduz em obras, porque a fé que não mostra obras e não produz frutos é morta, ela não dá vida.

Sabem, meus irmãos, nós, muitas vezes, procuramos alimentar os nossos gestos e atitudes na fé ao procurarmos rezar mais. E como é importante isto: ter a nossa vivência de fé, os nossos atos de fé, a nossa disposição de participar de tudo aquilo que vai ser um alimento para a nossa fé. Mas não adianta nos enchermos disso tudo se nós não sairmos de nós para mostrar a nossa fé em obras.

As obras para as quais Deus nos chama à atenção são sobretudo as obras de caridade, as obras de cuidado para com o nosso próximo, para com o nosso irmão. Não adianta falar bonito de Deus se eu não sou capaz de perdoar e de ajudar a quem precisa. Não adianta falarmos bonito da nossa fé se não somos capazes de cuidar das necessidades dos mais sofridos. As obras de caridade as quais Deus nos chama a viver são: dar de comer a quem tem fome, dar de beber a quem tem sede, visitar aquele que está na prisão, cuidar do oprimido, do órfão, da viúva; ser uma presença d’Ele para aqueles que sofrem.

Quando olhamos Jesus, nós não podemos simplesmente admirar Suas pregações maravilhosas e Seus exemplos de vida; nós devemos olhar para Jesus e ver n’Ele a caridade em pessoa, aquele que se compadeceu do mais necessitado e do mais sofrido. Por isso a nossa fé, para que não seja apenas uma fé de palavras, precisa ser uma fé de obras, de exemplos e de muita caridade.

Que Deus abençoe você!

 


Padre Roger Araújo

Sacerdote da Comunidade Canção Nova, jornalista e colaborador do Portal Canção Nova.

https://www.facebook.com/pe.rogeraraujo/?fref=ts

Comentários

Setembro

50%

Confira a revista deste mês
Pai das Misericórdias

Pedido de Oração

Enviar
  • Aplicativo Liturgia Diária

    Com o aplicativo Liturgia Diária – Canção Nova, você confere as leituras bíblicas diárias e uma reflexão do Evangelho em texto e áudio. E mais: você ainda pode agendar um horário para estudar a palavra por meio do aplicativo.


  • Comentários