05 out 2015

O mundo precisa de bons samaritanos!

O bom samaritano é aquele que usa do perdão, da misericórdia para quem o feriu, para quem o machucou, para aquele que, em alguma situação de sua vida, lhe fez mal.

“’Qual dos três foi o próximo do homem que caiu nas mãos dos assaltantes?’ Ele respondeu:’Aquele que usou de misericórdia para com ele’. Então Jesus lhe disse: ‘Vai e faze a mesma coisa’” (Lucas 10, 36-37).

Amado irmão e irmã, a Palavra de Deus que hoje vem ao nosso coração, apresenta-nos esta linda parábola do bom samaritano. Entenda uma coisa, o samaritano foi muito bom, porque ele não só cuidou daquele homem que havia caído na mão dos assaltantes; ele fez mais do que isso. Ele venceu seu orgulho, venceu a rivalidade histórica, venceu o desprezo, venceu as situações passadas e ultrapassadas que havia nas relações entre os judeus e os samaritanos. Ele foi um vitorioso sobre o seu próprio coração; não deixou que o sentimento da vingança, do desprezo, que nenhum desses sentimentos tomassem conta do seu coração.

A bondade dele não foi só de ter feito uma caridade para alguém, mas ele fez uma sublime caridade para alguém que, na verdade, representava o inimigo para ele. Esta era a oportunidade que tinha para se vingar, para deixar aquele homem prostrado, porque os seus próprios assim o fizeram.

Um sacerdote passou adiante, um levita, que era conhecedor da Lei, também não deu atenção para ele [o homem que caiu nas mãos de assaltantes]. Foi aquele coração bom que usou da bondade, usou da suprema bondade, usou da suprema misericórdia para socorrer o seu irmão necessitado.

Quando olhamos para esta parábola do bom samaritano, acreditamos que para sermos bons samaritanos precisamos apenas socorrer quem está jogado nas ruas, fazer algo pelos pobres – e isso nós precisamos fazer sempre. Mas, o bom samaritano é aquele que sabe usar do perdão, da misericórdia para com seu próximo em todas as situações da vida.

O bom samaritano, na verdade, o bom cristão, não é aquele que usa da vingança, não é aquele que usa do ressentimento, não é aquele que usa da mágoa. Mas, é aquele que usa do perdão, da misericórdia para quem o feriu, para quem o machucou, para aquele que, em alguma situação de sua vida, lhe fez mal.

A resposta dele é diferente [o bom samaritano]. Ele usa do bálsamo, da misericórdia divina e gasta o “algo a mais”, gasta de si próprio, do seu tempo, do seu dinheiro, da sua disposição, seja do que for, para cuidar daquele que o feriu.

Alguém pode até dizer: ‘Isso é impossível!’ Pode ser impossível para quem não conhece a bondade de Deus e o tamanho da misericórdia de Jesus para conosco, para quem, de fato, não experimenta na sua vida a misericórdia divina que Ele usa para com seu próximo: o remédio da misericórdia.

O mundo precisa de bons samaritanos! A Igreja, a sociedade, espera muito dos bons cristãos! Onde é que eles estão?

Deus abençoe você!

Comentários