09 Jan 2014

O amor é um dom que vem de Deus!

O amor de Deus é concreto em nós quando nos amamos uns aos outros!

”Se alguém disser: ‘Amo a Deus’, mas entretanto odeia o seu irmão, é um mentiroso; pois quem não ama o seu irmão, a quem vê, não poderá amar a Deus, a quem não vê” (1 Jo 4, 20).

 

Hoje queria que nós refletíssemos com muita propriedade, com muita seriedade, sobre aquilo que a Primeira Carta de João, a primeira leitura da Missa de hoje, nos diz. João é o apóstolo do amor, o discípulo do amor, o evangelista do amor. Ele nos aponta o amor como o sentido pleno do nosso encontro com Deus, é ele quem traz a definição mais plena de quem é Deus.

Deus é amor! E quem ama permanece em Deus e Deus permanece nele. Veja que não existe nenhum segredo ou nenhuma fórmula mágica para as pessoas estarem na presença de Deus Pai. Nós vivemos plenamente no Senhor quando sabemos viver o amor entre nós. E nós corremos um sério perigo, um sério risco em nossa vida, porque talvez seja mais fácil amar a Deus, porque Ele é Alguém a quem não vemos, e parece que Ele é uma pessoa que está a serviço de nós, das nossas carências, das nossas fraquezas, dos nossos gostos e assim por diante. Muitas vezes, nós queremos transformar Deus em alguém guiado por nós em vez de sermos guiados por Ele. Nós queremos que Deus faça a “nossa” vontade, satisfaça os nossos gostos e conduza a vida conforme o nosso bel-prazer e conforme as nossas necessidades.

Deus é muito bom, Ele nos ama, nos espera “abaixar a bola”, tomar consciência de quem somos, de que Ele é Deus e de que nós somos criaturas, para que a Sua Palavra, o Seu amor e o Seu Espírito Santo possam nos conduzir. A primeira coisa a refletir: não existe esta história de amar a Deus, rezar o dia inteiro, passar momentos ou noites diante do sacrário, se nós não nos comprometermos a nos amar uns aos outros!

É muito fácil amar a Deus a quem ninguém vê, sabemos que Ele existe, O amamos; mas ninguém jamais viu a Deus a não ser Jesus, que no-lo revelou. O amor do Altíssimo é concreto em nós quando nos amamos uns aos outros!

Então se queremos que o amor de Deus seja pleno em nós, amemos nossos irmãos, porque, se amo ao Senhor, mas nutro ódio por meu próximo, por qualquer pessoa, mostro a mim mesmo que meu amor é um falso amor, é um amor enganoso e mentiroso. Um amor pleno para Deus não tem lugar para ódio.

Nós não somos obrigados a gostar de todos e a nos relacionar bem com todos, porque existem pessoas que passam por nossas vidas e deixam marcas negativas. Nós podemos até não gostar deste ou daquele, mas não podemos odiar ninguém. Onde cresce o ódio desaparece o amor de Deus! Que nós sejamos curados de todas as marcas que o ódio possa ter deixado em nosso coração!

 Que Deus abençoe você!

 


Padre Roger Araújo

Sacerdote da Comunidade Canção Nova, jornalista e colaborador do Portal Canção Nova.

https://www.facebook.com/pe.rogeraraujo/?fref=ts

Dezembro

11%

Confira a revista deste mês
Pai das Misericórdias

Pedido de Oração

Enviar
  • Aplicativo Liturgia Diária

    Com o aplicativo Liturgia Diária – Canção Nova, você confere as leituras bíblicas diárias e uma reflexão do Evangelho em texto e áudio. E mais: você ainda pode agendar um horário para estudar a palavra por meio do aplicativo.