28 abr 2017

O agir de Cristo é sempre novo

Jesus Cristo é o mesmo ontem, hoje e sempre, mas o Seu modo de agir é sempre novo

“Os apóstolos saíram do Conselho muito contentes por terem sido considerados dignos de injúrias, por causa do nome de Jesus” (At 5,40-41).

Veja, primeiro olhamos para Gamaliel, um sábio rabino de muita sabedoria e discernimento. Quando os judeus quiseram eliminar a doutrina cristã, eliminar os cristãos do meio deles, Gamaliel usou da sabedoria. Se essa doutrina, esse modo de vida não for de Deus, por si mesmo, ele vai sumir, ser eliminado e desaparecer. Mas não podemos ir contra Deus, essa é a primeira coisa. Não podemos ir contra os desígnios do Senhor, não podemos ser contrários ao que Ele quer manifestar em nosso meio.

Deixe-me dizer uma coisa importante: acontece que não simpatizamos com grupos, movimentos nem novidades de Deus, porque o Espírito de Deus é sempre incessante, ele sopra onde quer e não podemos conter sua ação. Deus está sempre suscitando novidades! E “novidade” deve ser sempre algo novo, e o velho já não serve mais. É Deus quem está inovando, pois os tempos mudam, o mundo muda e Deus sempre é o mesmo. Jesus Cristo é o mesmo ontem, hoje e sempre, mas o Seu modo de agir é sempre novo!

Às vezes, as pessoas têm dificuldade com as novidades. O Evangelho era uma novidade para o mundo judeu, mas, hoje, ele está sendo inovado, vivido sobre diversas formas, e acaba sendo também novidade para muitos.

As pessoas, muitas vezes, desagradam-se e opõem-se àquilo que é diferente de nós. Eu cito, por exemplo, aqueles que não gostam da Renovação Carismática Católica, dos Focolarinos, do Movimento Neocatecumenal, da Cebes e assim por diante.

Uma coisa é não ter afinidade com essa forma de vida, outra é opor-se à obra e à ação de Deus. Eu não me oponho a outras religiões. Quem sou para julgar ou condenar? Sei que preciso viver aquilo que eu creio, preciso testemunhar com a minha vida e viver bem o Evangelho que creio. Eu não sou um combatente de outras religiões, de outros seguimentos e formas de vida. Cada vez que vejo outras formas de vida, sou questionado a ser coerente naquilo que vivo e acredito. É claro que, de repente, eu possa ver coisas estranhas, diferentes em outros lugares, mas não posso me opor, não posso me achar o dono da verdade e achar que só quem pensa, crê, segue e reza como eu que está correto. Eu não posso impedir a criatividade de Deus.

Muitas vezes, vamos sofrer para anunciar, viver e proclamar Jesus. Eu não posso ser a causa de sofrimento para o outro, mas eu sofro, porque estou anunciando Jesus.

Os apóstolos sentiram uma alegria imensa por se considerarem dignos de serem injuriados e perseguidos por causa de Jesus. Que saibamos também encontrar a alegria da perseguição, da não aceitação, mas tudo isso, porque seguimos e servimos Jesus.

Deus abençoe você!


Padre Roger Araújo

Sacerdote da Comunidade Canção Nova, jornalista e colaborador do Portal Canção Nova. Contato: mailto:padrerogercn@gmail.com – Facebook

Comentários