19 Feb 2016

É tempo de reconciliação

Não tomaremos posse do Reino de Deus se não vivermos a reconciliação

“Portanto, quando tu estiveres levando a tua oferta para o altar, e ali te lembrares de que teu irmão tem alguma coisa contra ti, deixa a tua oferta ali diante do altar, e vai primeiro reconciliar-te com o teu irmão” (Mateus 5,23-24).

É tempo de graça, sobretudo de reconciliação. Não há reconciliação com Deus se não há reconciliação com os irmãos. Eu penso que para qualquer pai e mãe é uma tristeza muito grande ver que seus filhos têm tanto amor por eles [os pais], mas entre si não se falam.

É muito triste para uma mãe não poder reunir em uma mesma mesa seus filhos, porque se um vai, o outro não irá. Para reconciliar-se com Deus e viver em comunhão plena com Ele, precisamos viver reconciliados uns com os outros. Não há outro jeito, outra maneira.

Não tomaremos posse do Reino de Deus, com todas as obras de santidade, todas as ofertas que fazemos, com os jejuns que praticamos, com os rosários que rezamos, se não vivemos a plena reconciliação.

Reconcilie-se com seu adversário, com seu irmão, com quem for necessário enquanto está a caminho; senão, ele vai entregá-lo ao juiz e, de lá, não vai sair até pagar o último centavo.

Desculpe-me, mas nós não sairemos do juízo do purgatório enquanto não nos reconciliarmos com todos os que precisamos nos reconciliar. Não fique pensando que a vida é longa, para depois reconciliar-se com este ou aquele. O tempo que Deus nos dá chama-se hoje. Talvez você esteja muito ocupado com as coisas da Igreja, porque tem muito trabalho para fazer, mas deixe o trabalho de lado, deixe a oferta que você tem para fazer e vá, primeiro, com o coração reconciliado, falar com seu irmão.

Não fique pensando que é a quantidade de coisas que fazemos ou damos ao Senhor que torna nosso coração agradável a Deus. O que faz com que isso aconteça é vivermos reconciliados uns com os outros. Depois, não se encolerize com seu irmão, não viva uma relação com o outro de desprezo e discórdia.

Evite, de todas as formas, tratar o outro com palavras duras e desrespeitosas. A ninguém chamemos de patife ou tolo. Às vezes, usamos palavras tão mais duras, mais pesadas, e não consideramos que a outra pessoa é imagem e semelhança de Deus, nosso irmão e filho do mesmo Pai.

Amar é saber respeitar. Eu posso não ser amigo de todo mundo ou não viver no mesmo amor com todos, porque isso não existe, mas sei respeitar a pessoa enquanto pessoa.

Deus abençoe você!

Veja a reflexão do dia de hoje:

repensando-a-vida

Adquira em nossa Loja Virtual o livro do Padre Roger


Padre Roger Araújo

Sacerdote da Comunidade Canção Nova, jornalista e colaborador do Portal Canção Nova. Contato: padrerogercn@gmail.com – Facebook

Dezembro

31%

Confira a revista deste mês
Pai das Misericórdias

Pedido de Oração

Enviar
  • Aplicativo Liturgia Diária

    Com o aplicativo Liturgia Diária – Canção Nova, você confere as leituras bíblicas diárias e uma reflexão do Evangelho em texto e áudio. E mais: você ainda pode agendar um horário para estudar a palavra por meio do aplicativo.