15 fev 2017

É de forma plena que precisamos enxergar o mundo

Não podemos continuar enxergando as coisas só de um jeito limitado como muitas vezes enxergamos.

Jesus pegou o cego pela mão, levou-o para fora do povoado, cuspiu nos olhos dele, pôs as mãos sobre ele, e perguntou: “Estás vendo alguma coisa?” (Marcos 8, 23).

Levaram um cego até Jesus. Imagina o que é ser cego, é perder a capacidade de enxergar, perder para quem já enxergou um dia, ou ser cego de nascença sem poder enxergar a luz do dia.

Poderia me deter aqui na problemática da cegueira física, mas hoje com toda a evolução da medicina, dos tratamentos, dos métodos, da metodologia, fico impressionado como muitas vezes  os cegos , os deficiente visuais,  enxergam muito melhor do que muitos de nós.

E por que eles enxergam? Porque eles desenvolvem uma sensibilidade no resto do corpo, na mente, no toque, no ouvido e assim por diante. São capazes de enxergar até melhor do que nós em  realidades que muitas vezes com os dois olhos bem abertos que temos não enxergamos.

Com certeza esse cego que um dia já enxergou e chegou a essa situação, é para nós um exemplo do que acontece conosco quando a cegueira espiritual, psicológica nos envolve. A coisa está na nossa frente e não enxergamos, o problema está dentro de mim e eu não o enxergo, a solução está ao meu lado eu não a enxergo, porque eu me encontro verdadeiramente numa cegueira, eu perdi a sensibilidade de enxergar o essencial.

E aqui está um problema, muitas vezes até vivemos em e com Jesus como muitos viveram e vivem e não consegue se enxergar, não consegue enxergar o outro e vive numa situação como esta. E então Jesus cura esse cego em duas etapas: Jesus toca em seus olhos e lhe pergunta: “você está vendo alguma coisa?”, ele responde: “sim, vejo homens mas eles parecem árvores que andam”.

Nós, mesmo tocados por Jesus, enxergamos as pessoas como coisas, como realidades materiais, os olhos até se abriram mas não se abriram para enxergar a essência, o fundamental. Tem pessoas que só enxerga dinheiro, problemas, dificuldades, coisas materiais, outros só enxergam sensualidade e assim por diante. “Eu até enxergo, mas só enxergo dessa forma”, até abriu um pouco os olhos mas ainda enxergam de forma limitada.

Deus não nos quer enxergando dessa forma, não quer que enxerguemos o outro apenas como sensibilidade material, a materialidade que a aquela pessoa tem. É por isso que a cura desse cego é exemplo para nós a cura do homem no total.

Jesus colocou de novo as mãos sobre os olhos dele e agora ele passou a enxergar claramente. Se não enxergamos com clareza as coisas, se não sabemos enxergar as situações com os olhos de Deus, permita que Jesus toque nos nossos olhos. Não podemos continuar enxergando as coisas só de um jeito limitado como muitas vezes enxergamos.

A miopia da nossa fé é terrível porque nos mantém ofuscados da graça maior de Deus. Se Jesus já tocou na sua vida um dia que bom, mas permita Ele tocar agora com profundidade, não permita que Ele toque para você enxergar apenas de uma forma aparente das coisas.

Ele curou esse cego para que ele enxergasse de uma maneira plena, e é de forma plena que nós também precisamos enxergar o mundo, as pessoas e sobretudo enxergar as realidades espirituais.

Se não conseguimos tocar, enxergar, ver onde Deus está agindo em nós, precisamo pedir “Senhor eu quero enxergar, eu quero ver. Toca-me Senhor, porque a tua graça é que me ajuda a enxergar as coisas como eles realmente precisam serem vistas e enxergadas”.

Deus abençoe você!

 


Padre Roger Araújo

Sacerdote da Comunidade Canção Nova, jornalista e colaborador do Portal Canção Nova.

https://www.facebook.com/pe.rogeraraujo/?fref=ts

Comentários