09 set 2016

Aprendamos a reparar em nossa própria vida

Quando nos conhecemos do jeito que somos, não temos tempo nenhum para reparar na vida dos outros

“Como podes dizer a teu irmão: Irmão, deixa-me tirar o cisco do teu olho, quando tu não vês a trave no teu próprio olho?” (Lucas 6,42).

Existe uma prática na vida, que é a mais enganosa de todas: a prática de vivermos reparando na vida dos outros. Reparamos no que o outro fala, no que pensa, sobretudo nos seus defeitos e falhas. Não só reparamos, mas fazemos questão de espalhar e esparramar os fracassos e limites da vida dos outros.

Fazemos isso no “tu a tu”, no “boca a boca”, na conversa, pelo telefone, pelas redes sociais. Estão cheios de boatos por aí sobre a vida das pessoas e assim por diante. Esse é um defeito terrível, um mal, uma maldição que, inclusive, carregamos em nós: o maldito costume de viver reparando na vida dos outros.

Isso se torna um vício que, muitas vezes, é difícil de corrigir. Há pessoas que gastam horas no telefone falando da vida dos outros. O que acontece? Aqueles que reparam no cisco, no problema dos outros, não conseguem reparar na própria vida, porque estão tão cheias de coisas para falar dos outros que, quando é para falar sobre si, não têm condições.

Amados irmãos e irmãs, se quisermos levar uma vida em Deus, justa, honesta e correta, teremos de mudar esse parâmetro de vida, corrigir esse grave defeito de falar mal da vida dos outros. Temos de ter vigilância sobre a nossa boca, porque ela fala daquilo que o coração está cheio, e o coração fica cheio daquilo que a nossa mente guarda e observa.

Precisamos, realmente, ter vigilância sobre aquilo que fazemos com a vida dos outros. Eu digo a você: se nos conhecêssemos de verdade, se nos conhecêssemos como de fato somos, nunca perderíamos tempo reparando na vida dos outros.

Repare na sua própria vida e a corrija, olhe seus próprios costumes, atos, limites e defeitos. Quando nos conhecemos do jeito que somos, não temos tempo nenhum para reparar na vida dos outros. Quando cuidamos de nós, somos melhores para os outros!

O mundo está estragado não só pelas coisas ruins lá de fora, mas também pelo mal que temos dentro de nós. E um dos males mais terríveis é o de reparar na vida dos outros. Nossas igrejas, comunidades e grupos de oração, infelizmente, estão cheios de pessoas assim.

Que Deus tenha misericórdia de nós e corrija nossas atitudes!

Deus abençoe você!

Comentários