17 ago 2013

Abençoe seus filhos

Abençoe seus filhos, abençoe suas crianças, coloque as mãos sobre elas e ore. Não existe carinho ou afeto maior!

“Então, Jesus disse: ‘Deixai as crianças e não as proibais de vir a mim, porque delas é o Reino dos Céus'” (Mt 19,14).

Dizendo isso, Jesus abençoava todas as crianças pondo as mãos sobre elas. Hoje, a primeira coisa que queria chamar você a refletir: Quanto é importante abençoarmos as nossas crianças? Estou me dirigindo primeiro aos pais, falando ao coração deles, pois sobre eles foi constituída uma autoridade divina, uma autoridade que veio do coração de Deus. Sobre os pais foi dada a bênção para que eles a passem aos outros, sobretudo aos filhos.

Às vezes, pai e mãe repreendem a criança, chamam demais a atenção dela! Tudo bem que eles têm de educar os filhos, têm de colocá-los no caminho certo, ensiná-los a viver; mas, primeiro, os pais têm de reconhecer a bênção que o filho é. E a melhor maneira é louvar, agradecer, bendizer a Deus pelos filhos que Ele lhes concedeu; ao mesmo tempo, é importante fazer o que Jesus fez.

Abençoe seus filhos, abençoe suas crianças, coloque as mãos sobre elas e ore. Não existe carinho ou afeto maior! Até a mamãe que tem a criança ainda no seu ventre já pode colocar a mão na sua barriga e pedir: “Pai, abençoe esse dom maravilhoso que o Senhor me deu”. A criança no colo, crescendo e também quando já adulta, não deixe, pais, de abençoá-las. Ao mesmo tempo que nós precisamos abençoar, acolher e amar nossas crianças, nós não podemos impedir que elas se aproximem do Reino do Céus, não podemos proibi-las de ir às igrejas, às comunidades. Muito pelo contrário, temos de cuidar, valorizar, incentivar os nossos pequenos a descobrirem, cada vez mais, o lugar que elas têm no coração de Deus, o lugar que elas merecem em nossas igrejas, em nossas comunidades.

Devemos acolher as crianças com amor e nunca afastá-las da casa de Deus. Ao mesmo tempo, devemos pedir ao Pai do Céu que nos conceda um coração puro e confiante. Ninguém confia mais em um pai e em uma mãe do que uma criança. Por isso, nós precisamos ter o coração simples, pedir a Deus que nos dê essa pureza e essa confiança plena no Seu amor e na Sua bondade, como uma criança tem quando está no regaço acolhedor da sua mãe.

Cada um de nós deve estar, como criança, no coração do Senhor.

Deus abençoe você!

:: Ouça esta reflexão no Canal Pod Homilia

Comentários