07 maio 2014

A eternidade é a presença de Deus no meio de nós

Que tudo aquilo que nós somos: corpo, alma e espírito, seja inteiramente saciado pela presença maravilhosa do Senhor entre nós!

”Pois esta é a vontade do meu Pai: que toda pessoa que vê o Filho e nele crê tenha a vida eterna. E eu o ressuscitarei no último dia” (João 6, 40).

 

Por meio desta catequese maravilhosa que Jesus faz a nós sobre o pão da vida, sobre o que esse pão da vida realiza em nós, Ele, hoje, nos introduz na eternidade, nos dá a vida e concede a ela [à vida] um sentido mais pleno, um sentido eterno. Qualquer alimento que nós comemos nessa Terra pode até nos fazer mais fortes e mais saciados, mas não existe nenhum alimento que nos sacie para a eternidade, não existe nenhum alimento que gere a eternidade dentro de nós.

Quando nós nos alimentamos de Jesus e de Sua Palavra e fazemos d’Ele o alimento da nossa vida, a vida d’Ele resplandece em nós. A vida do Senhor Jesus acontece dentro de nós, e assim como Jesus ressuscitou e não morre mais, a eternidade é presente, é perene n’Ele. Cristo nos sacia, nos convida e nos introduz e nos faz participar da eterna bem-aventurança, que o Pai preparou para nós.

É um engano nosso acharmos que a eternidade é a realidade depois da morte. A eternidade é a presença de Deus em nós, que jamais se acaba e jamais terá fim. Mesmo em meio aos sofrimentos, ao vale de lágrimas, mesmo em meio às coisas perecíveis da Terra, nós já somos introduzidos na eternidade quando nós levamos a vida em Deus e Ele passa ser um em nós.

O que a Eucaristia faz em nós, primeiro, é nos ajudar a vencer o medo da morte, o drama da morte que nos causa inquietações, dúvidas, incertezas, sentimentos que geram um vazio no coração de tantas pessoas. A morte é que causa tristeza para muitos, em Deus ela é apenas uma passagem, é apenas o prêmio: assumir plenamente aquilo que o Senhor sempre nos prometeu, porque, quando nós nos saciamos de Jesus, nós já começamos a fazer parte dessa eternidade feliz.

A promessa de Jesus, para nós, é justamente esta: primeiro nos fazer participar da eternidade, e depois ainda que o nosso corpo pereça, seja aniquilado, destruído, ainda que a terra sugue todo o nosso corpo físico, o Senhor, no dia final, promete nos ressuscitar. A Eucaristia, a presença de Jesus entre nós, não é um alimento só para a nossa alma ou só para o nosso espírito (ainda que alma contenha todo o nosso ser); pois até nosso corpo é saciado com esse  sacramento, porque ele também vai participar da eternidade em Deus.

Que tudo aquilo que nós somos: corpo, alma e espírito, seja inteiramente saciado pela presença maravilhosa do Senhor entre nós! Que nós sejamos saciados pela eternidade com o corpo de Nosso Senhor!

Deus abençoe você!

Comentários