04 Dec 2017

A fé nos leva a ter caridade no coração

Deus quer o nosso coração curado, e um coração curado é cheio de fé e misericórdia  com os necessitados

“Senhor, eu não sou digno de que entres em minha casa. Dize uma só palavra e o meu empregado ficará curado” (Mateus 8,8).

Esse oficial romano está pedindo a Jesus pelo seu empregado, para que ele seja curado, porque ele foi tomado por uma paralisia terrível, essa tirou todos os movimentos do seu corpo. Esse oficial romano não vem pedir para si, mas pede por aquele que trabalha para ele.

Quem dera todos que têm pessoas trabalhando para eles, tivessem essa mesma atenção, a mesma diligência, esse mesmo amor e preocupação.

Esse oficial romano tem dois elementos fundamentais: a fé e caridade em seu coração. Muitas vezes nos dizemos cristãos, porém, nos falta a fé e, principalmente, a caridade com os outros, com aquele que está ao nosso lado.

É importante dizer que esse oficial romano era um pagão, ele não faz parte da religião oficial; ele não é judeu, mas dentro dele existe elementos que faltam em muitos corações religiosos.

Confiante ele vai à procura de Jesus, reconhece a sua indignidade: “Senhor, eu não sou digno de que entreis em minha casa”. É como se ele dissesse: “Não sou digno por causa dos meus pecados, das minhas fraquezas. Eu não sou um religioso com tanta fé, mas eu creio que basta uma palavra da sua boca para que o meu servo fique curado”.

A fé conjuga-se com a humildade de reconhecer a nossa fraqueza, a nossa indigência, reconhecer que, por vezes, não somos dignos nem merecedores, mas, Deus por bondade e por graça nos concede.

Fé é atitude, eu busco, eu creio, coloco-me confiante e tenho a convicção de que o Senhor pode.

Quem crê implora, busca, vai atrás da graça que necessita; entretanto, essa fé precisa ser resguardada pela humildade que, muitas vezes, falta nas nossas atitudes.

A fé nos leva a ter caridade no coração. Não temos fé para buscar as coisas somente para nós, preocupamo-nos com o outro, vamos atrás da graça, do bem de Deus com aquele que está necessitado. É por isso que, Jesus atende o pedido e o clamor do coração desse oficial romano e, então, seu empregado ficou curado.

Deus quer o nosso coração curado, e um coração curado é cheio de fé e misericórdia com os necessitados.

Deus abençoe você!


Padre Roger Araújo

Sacerdote da Comunidade Canção Nova, jornalista e colaborador do Portal Canção Nova. Contato: padrerogercn@gmail.com – Facebook

Dezembro

47%

Confira a revista deste mês
Pai das Misericórdias

Pedido de Oração

Enviar
  • Aplicativo Liturgia Diária

    Com o aplicativo Liturgia Diária – Canção Nova, você confere as leituras bíblicas diárias e uma reflexão do Evangelho em texto e áudio. E mais: você ainda pode agendar um horário para estudar a palavra por meio do aplicativo.