06 set 2011

Você já traçou um projeto para sua vida?

Jesus sempre se retirava para orar quando havia algo de extrema importância por fazer. Dessa vez, foi a escolha dos Doze apóstolos. Apesar de ter o raciocínio rápido para dar as respostas mais sensatas, na hora de tomar decisões importantes o Senhor passava à noite inteira em reflexão, em oração.

Traçando um plano de vida e querendo cumpri-lo sem dar margem a erros, no Evangelho de hoje, Cristo vai ao monte e passa lá à noite inteira. Monte aqui significa intimidade profunda com Deus, Seu Pai. Pois Cristo veio para fazer não a Sua vontade, mas a d’Aquele que O enviou.

Então essa deve ser a primeira lição de hoje para nós: buscar uma meta, um objetivo de vida, e traçar um plano para alcançá-lo. Mas tenhamos também certeza de que sozinhos não o conseguiremos.

Eu lhe pergunto: qual é o seu plano hoje? O plano de Jesus foi difundir o Evangelho para toda a humanidade. Mesmo que o nosso plano não seja tão grandioso como este, é preciso que cada um saiba para onde vai, o que fará quando “chegar lá” e o porquê desse objetivo.

Outro ponto importante é que o Senhor, sendo um líder servidor, com certeza acompanhava um por um dos Doze apóstolos e amigos. Devia conhecer a intimidade de cada um, seus anseios, preocupações, dúvidas, amores e, no decorrer dos três anos, certamente fez um profundo processo de cura e transformação nesses doze homens, para que eles soubessem como deveriam ser e agir com os seus seguidores, quando chegasse a vez deles.

Jesus sabia que estava formando os Doze não para si, mas para o mundo. Como um verdadeiro pai que escuta, acolhe, compreende, perdoa e dá forças e meios ao filho para que este supere as dificuldades e, principalmente, as próprias limitações.

Como seria bom se tivéssemos mais líderes, mais padres, coordenadores, pais, mães, irmãos e mais professores que se sentissem responsáveis pelos seus a exemplo de Jesus Cristo!

Por fim, a força que saía de Jesus e que curava a todos: na linguagem de hoje, poderíamos dizer que o Senhor era uma pessoa que tinha presença e carisma. Ele é a Luz, por isso, atraía a todos, quer pessoas ruins quer boas. Sua postura é sempre impecável. Mesmo lidando com doenças e demônios, Cristo conservava uma atitude positiva, conservando em tudo a firmeza de ânimo.

Assim como o Senhor Jesus, nós devemos praticar a firmeza de ânimo. É preciso traçar um projeto de vida, ser determinados e tocar para frente, contando sempre com a ajuda dos outros. Precisamos ter atitudes positivas no nosso dia a dia. Uma atitude positiva e confiante em Deus mesmo diante dos problemas da vida. Isso nos fará superar todas as dificuldades.

Padre Bantu Mendonça


Padre Roger Araújo

Sacerdote da Comunidade Canção Nova, jornalista e colaborador do Portal Canção Nova.

https://www.facebook.com/pe.rogeraraujo/?fref=ts

Comentários