09 fev 2011

Um bom exame de consciência é sempre necessário

Hoje, Jesus desmascara o que está por trás de certas práticas apresentadas como religiosas. E toma um exemplo concreto referente ao quarto mandamento. Corbã era o voto pelo qual uma pessoa consagrava a Deus os próprios bens, tornando-os intocáveis e reservados ao tesouro do Templo. Aparentemente, Deus era louvado, mas, na realidade, os pais ficavam privados de sustento necessário, enquanto o Templo e os sacerdotes ficavam ainda mais ricos.

Neste Evangelho Jesus nos ensina a discernir onde encontrar a raiz do mal, que tenta nos afastar de Deus levando-nos ao pecado e à morte. Muitas vezes, nós enxergamos o que o mundo nos apresenta como proposta, os apelos ao sexo, ao poder, ao consumismo, aos prazeres, às desordens, violência. E erroneamente supomos que é isso que nos motiva a viver uma vida longe de Deus. Achamos que as concupiscências vêm de fora para nos desvirtuar. No entanto, Jesus nos dá conhecimento de que “é de dentro do coração humano que saem as impurezas!” e não o que vem de fora.

Fomos criados à imagem e semelhança de Deus e o nosso coração foi feito pleno do Seu amor, para que com este mesmo amor nós pudéssemos amá-Lo e amar aos nossos semelhantes e com eles manter relacionamentos edificantes. Contudo, nós temos em nós a semente do pecado original, o qual descaracteriza a nossa imagem e semelhança com Deus; por essa razão, nós também cultivamos em nosso coração o desamor e a soberba. É por orgulho e vaidade que o homem se torna mau! Tudo o que cultivarmos dentro de nós será o que irá motivar as nossas ações.

O nosso coração é fonte de bênção e de maldição. O mal não entra pela boca, mas sai do coração do homem. A fonte do mal é o pensamento do homem. Se não cuidarmos em cultivar pensamentos sadios e agradáveis a Deus iremos carimbar as nossas ações com a marca do inferno e já não nos pareceremos com Jesus, que veio ao mundo para nos configurar a Ele.

Cabe a cada um de nós fazer uma reflexão de como está o nosso interior para que possamos perceber se estamos sendo banhados pela água viva, fonte que traz vida em abundância, isto é, o Espírito Santo, ou pela sujeira do esgoto interior do qual só sai toda devassidão.

Estamos exalando o perfume do céu ou a podridão do inferno? Você tem feito um exame de consciência do seu interior? – Em qual fonte você tem se banhado? – O que tem direcionado os seus pensamentos: coisas boas ou coisas más? – Você guarda rancor dentro de si? – Você costuma desabafar com alguém quando tem algum ressentimento ou apenas rumina no seu pensamento?

Pai, cria, no meu coração, a pureza verdadeira que me permite estar na Tua presença, seguro de que minha vida Te agrada.

Padre Bantu Mendonça

Fonte: Retirado do Blog do padre Bantu


Padre Roger Araújo

Sacerdote da Comunidade Canção Nova, jornalista e colaborador do Portal Canção Nova.

https://www.facebook.com/pe.rogeraraujo/?fref=ts

Comentários