06 dez 2013

Toda cegueira, não curada, nos leva aos atropelos da vida

Toda a cegueira não guiada, não conduzida, não curada, nos leva aos atropelos da vida. Que Deus, hoje, cure a nossa cegueira.

“Dois cegos seguiram Jesus, gritando: ‘Tem piedade de nós, filho de Davi!’” (Mt 9,27).

 

Os cegos, diz o Evangelho, representam todos nós que vivemos diversos tipos de cegueira na vida. Cegueira espiritual, cegueira emocional, cegueira intelectual; cegueira da própria vivência da fé, cegueira emocional. Desse modo, com nossas emoções confusas, confundimos sentimentos e acabamos não sabendo qual o sentimento correto devemos seguir. 

Como há confusão dentro do nosso coração! Uma verdadeira cegueira intelectual no mundo de hoje, pensamentos confusos e filosofias controversas, assim, muitos são movidos por seus pensamentos. Uma verdadeira cegueira espiritual! Desse modo não conseguem ver as coisas de forma mais ampla e são guiados pelo pensamento: “Eu acho o que eu acho, o que eu vejo é o que Deus quer e me vejo assim”. 

O problema é que toda a cegueira não guiada, não conduzida, não curada, nos leva aos atropelos da vida. Por sermos cegos em todas as esferas da vida que possamos imaginar, estamos constantemente a nos atropelar e atropelando os outros também por causa da cegueira que nos envolve. 

Às vezes, depois de um tempo, percebemos que a cegueira nos mantém muito machucados. E nos machucamos demais na vida, porque não a enxergamos como ela merece.

Enquanto a maturidade não vem ao nosso encontro, enquanto não permitirmos que a maturidade nos visite e faça crescer em nós a nossa visão de mundo, de fé, de Igreja, nós seremos cegos e, muitas vezes, cegos guiando cegos.

Ao passo que, quando a humildade vem ao nosso coração, tomamos consciência da nossa fragilidade. Com isso, podemos perceber que nada sabemos e que precisamos aprender. Quando tomamos consciência disso, também vamos ao encontro do Senhor e pedimos: “Tenha piedade de mim, Jesus! Abra meus olhos, minha mente, meu coração. Permita-me enxergar aquilo que eu ainda não consigo enxergar”. 

Essa atitude de humildade é, ao mesmo tempo, de tamanha fé, pois só Jesus pode curar a nossa cegueira. Esses dois cegos do Evangelho de hoje abriram seus olhos e puderam ver o que nunca viram antes,  por isso glorificaram a Deus. 

Que Deus, hoje, abra nossos olhos, nossa mente e o nosso coração e cure a nossa cegueira. 

Que Deus abençoe você!

 


Padre Roger Araújo

Sacerdote da Comunidade Canção Nova, jornalista e colaborador do Portal Canção Nova.

https://www.facebook.com/pe.rogeraraujo/?fref=ts

Comentários

Setembro

47%

Confira a revista deste mês
Pai das Misericórdias

Pedido de Oração

Enviar
  • Aplicativo Liturgia Diária

    Com o aplicativo Liturgia Diária – Canção Nova, você confere as leituras bíblicas diárias e uma reflexão do Evangelho em texto e áudio. E mais: você ainda pode agendar um horário para estudar a palavra por meio do aplicativo.


  • Comentários