20 Jan 2018

Tenhamos a coragem de viver o Evangelho de Cristo

Não se deixe entristecer, perder o ânimo e a coragem, de viver o Evangelho por aqueles da sua casa

“Quando souberam disso, os parentes de Jesus saíram para agarrá-lo, porque diziam que estava fora de si” (Marcos 3,21).

No Evangelho de hoje, vimos que tantas pessoas se aglomeram ao redor de Jesus, queriam tocar n’Ele, queriam ouvi-Lo e de Jesus saia uma graça que toca, cura, liberta, mas os parentes d’Ele não O compreenderam, não O acolheram, não tiveram comunhão com Ele. Os parentes de Jesus agarraram-No e diziam: “Jesus! Está fora de si”.

Quando olhamos para esse Evangelho, percebemos que muitas vezes, estaremos em comunhão, em harmonia com os nossos parentes, porém, muitos não acolhem e não aceitam que sejamos de Deus, da Igreja, que tenhamos uma vida em Deus e cresçamos na nossa comunhão com Ele.

Não somos melhores e nem devemos ser melhores do que nossos parentes, não devemos rejeitá-los, pelo contrário, temos que amar os nossos. Há uma distinção de família, assim como na família de Jesus: Sua mãe, Seus pais e os parentes mais próximos; e ainda têm aqueles mais distantes, que são os familiares de Jesus. Na nossa vida também é assim, porém, Jesus estabelece uma nova ordem quando escutamos: “Minha mãe e meus irmãos são aqueles que fazem a vontade do meu Pai”, porque para Jesus, em primeiro lugar, está a Sua missão: realizar na Sua vida a vontade do Pai.

Precisamos também priorizar isso, a nossa missão. Mas, muitas vezes, entraremos em choque ou não seremos aceitos por nossos parentes, pessoas próximas a nós, que nos viram crescer. Muitos acham que queremos aparecer, que viramos beatos ou queremos ser “santinhos” demais.

Precisamos querer ser santos, fazer a vontade de Deus, ainda que os nossos familiares não compreendam, não acolham e não comunguem conosco.

Muitas pessoas sofrem para viver o Evangelho, por exemplo: uma mulher quer viver o Evangelho e o marido não aceita; por vezes acontece até dos filhos quererem viver o Evangelho, e os pais não os incentivarem; ou ainda, membros da sua família se afastaram de você.

É uma pena, mas não deixe de seguir Jesus, de ser firme n’Ele; e não deixe de amar os seus. Não se deixe entristecer, perder o ânimo e a coragem, de viver o Evangelho por aqueles da sua casa, pelos seus parentes que não compreendem aquilo que Deus está realizando na sua vida.

Deus abençoe você!


Padre Roger Araújo

Sacerdote da Comunidade Canção Nova, jornalista e colaborador do Portal Canção Nova. Contato: padrerogercn@gmail.com – Facebook

Ajude a Canção Nova!

Maio

58%

Confira a ediçao especial da revista
Pai das Misericórdias

Pedido de Oração

Enviar
  • Aplicativo Liturgia Diária

    Com o aplicativo Liturgia Diária – Canção Nova, você confere as leituras bíblicas diárias e uma reflexão do Evangelho em texto e áudio. E mais: você ainda pode agendar um horário para estudar a palavra por meio do aplicativo.