05 jun 2011

Somos enviados a cooperar na realização do propósito de Deus

Jesus nos envia hoje ao mundo inteiro – assim como fora enviado pelo Pai – dizendo: “Ide portanto, e fazei que todas as nações se tornem discípulos, batizando-as em nome do Pai e do Filho e do Espírito Santo, e ensinando-as a observar tudo quanto vos ordenei. E eis que eu estou convosco todos os dias até à consumação dos séculos” (Mt 28,18-20).

Fiel ao objetivo de apresentar Jesus como sendo o novo Moisés, porém, Mestre de um novo ensinamento, o evangelista Mateus observa que os Onze discípulos se encaminham para a montanha que o próprio Cristo lhes determinara. A única aparição do Ressuscitado aos Onze – segundo Mateus – passa a ser, então, um encontro marcado no monte ao qual fala de Sua autoridade sobre o céu e a terra e transmite o poder de ensinar a todos e de batizar.

O contexto se assemelha, pois, à promulgação de uma norma: “Fazei que todas as nações se tornem discípulos, batizando-as em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo e ensinando-as a observar tudo quanto vos ordenei”. Na verdade, temos um mandato ou uma ordem explícita de missão, calcada no senhorio universal de Cristo. Tal senhorio é recebido do Pai, manifesta-se no mandato e é reconhecido pelos discípulos que se prostraram. A Igreja recebe o poder de estender e dilatar a obra de Cristo em todo o mundo pelo ensinamento e o batismo no nome das pessoas divinas. Além disso, conta com a presença de seu Senhor até a consumação dos séculos.

Jesus veio até nós para abrir o caminho que nos leva ao nosso destino, que é o Pai. Se nos unirmos a Jesus, n’Ele já estamos caminhando para o mesmo Pai. Hoje celebremos este Pai que nos cria e envia em missão de vida ao mundo e nos espera de volta para a plenitude da vida. Anunciemos a toda humanidade este caminho de vida. Mateus fala-nos hoje de onze discípulos. Complete você este grupo. Seja o “décimo-segundo” enviado a testemunhar Jesus, o Caminho de toda a humanidade ao Pai!

Voltando para junto do Pai, Jesus conclui o caminho de vida que nos veio abrir. Este caminho precisa ser conhecido de todos: “Ide e fazei discípulos meus todos os povos. ensinado-os a observar tudo o que vos ordenei”. Para testemunhar este caminho, precisamos da Sua presença. O Espírito Santo impele-nos a cooperar na realização do propósito de Deus, que estabeleceu Cristo como princípio de Salvação para o mundo inteiro.

Padre Bantu Mendonça

Comentários