03 ago 2014

Só há fome no mundo porque não compartilhamos o que temos

Só existe gente passando fome no mundo porque os que muito têm não sabem compartilhar com os que nada têm! Façamos o mesmo que Jesus fez e ordenou a Seus discípulos: “Dai-lhes vós mesmos de comer!”.

Jesus, porém, lhes disse: “Eles não precisam ir embora. Dai-lhes vós mesmos de comer!” (Mateus 14, 16).

Nós, hoje, acompanhamos a ação de Jesus que, mesmo ainda muito sentido com a morte de João Batista, continua a Sua missão profética. A primeira coisa que vemos é Jesus ser movido pela compaixão para com o povo, para com a multidão, para com os sofredores, doentes, famintos e sofredores.

“Compaixão” quer dizer: “sofrer junto, passar junto, sentir o que o outro está sentindo; viver com o outro aquilo que ele está vivendo”. Nós também precisamos ter em nós, como diz São Paulo: “os mesmos sentimentos de Cristo Jesus”.

Não podemos ser indiferentes ao sofrimento e à dor do outro. Precisamos compartilhar e trazer para dentro de nós o sofrimento da humanidadePrimeiro: porque isso nos torna pessoas mais humildes. Segundo: porque isso nos tira da indiferença, da frieza e nos faz comprometidos, solidários e fraternos com o sofrimento do outro. Isso faz também com que tiremos de nós para dar a quem não tem e, assim, nunca mais vamos reclamar que sofremos isso ou que passamos por aquilo.

Quando vemos alguém reclamando porque lhe falta isso ou aquilo; porque tem essa ou aquela dor, muitas vezes, é porque essa pessoa não compartilha e não sofre junto com os sofredores, ela não compartilha das dores e dos sofrimentos da humanidade. O que vamos fazer ao ver tantas pessoas famintas e sedentas? Vamos tocar nelas, assim como Jesus as tocou, curando-as, abençoando-as e sendo uma presença de Deus na vida delas. Quando alguém, com fome e com sede, se apresenta a nós, o que fazemos? Façamos o mesmo que Jesus fez e ordenou a Seus discípulos: “Dai-lhes vós mesmos de comer!”.

Duas formas de entender isso ensinamento: eu mesmo preciso ser alimento para o outro, preciso ser aquilo que vai saciar o outro com a minha presença, com a minha palavra amiga e com o meu acolhimento. Mas significa que também devo tirar do meu pão, daquilo que tenho para multiplicar, para doar, para saciar a fome e a sede pelas quais o meu irmão está passando.

Se existe gente que nada tem e que passa fome ou necessidade é porque os que muito têm não sabem repartir com quem não têm!

Deus abençoe você!    


Padre Roger Araújo

Sacerdote da Comunidade Canção Nova, jornalista e colaborador do Portal Canção Nova.

https://www.facebook.com/pe.rogeraraujo/?fref=ts

Comentários

Outubro

51%

Confira a revista deste mês
Pai das Misericórdias

Pedido de Oração

Enviar
  • Aplicativo Liturgia Diária

    Com o aplicativo Liturgia Diária – Canção Nova, você confere as leituras bíblicas diárias e uma reflexão do Evangelho em texto e áudio. E mais: você ainda pode agendar um horário para estudar a palavra por meio do aplicativo.


  • Comentários